COMUNICADO

Devido algumas mudanças na estrutura do blogger, dificultando um pouco a configuração das novas postagens e inserção de imagens e vídeos, onde não seria possível manter o padrão, foi necessário uma mudança de endereço para: http://limoeirodonortece.blogspot.com

As informações sobre Limoeiro do Norte continuarão seguindo a mesma estrutura do espaço anterior. Ainda em fase de adaptação, o novo blog ainda passará por alterações, conforme a adaptação ao novo layout, buscando uma melhor forma de arquivar as informações e de melhor acesso aos visitantes.

Apesar de demandar um pouco de tempo para atualizações, o espaço vai continuar buscando melhorias, dentro do possível, para manter a média de acessos diários. Clique na imagem abaixo para acessar o novo blog.

Mesmo sem ser atualizado, este blog continuará acessível para pesquisas e consultas dos visitantes. No ar desde 5 de maio de 2008, em quase 3 anos de existência, foram exatas 1.180 postagens dos mais diversos assuntos, registrando fatos atuais e históricos do município de Limoeiro do Norte.

Agradeço a compreensão de todos.


domingo, 31 de agosto de 2008

Agradecimento...

A informação só é um direito do cidadão porque, na democracia, todo poder emana do povo e em seu nome é exercido, e, é para delegar o poder que o cidadão tem o direito de estar bem informado.
O blog limoeirodonorte.blogspot.com tem como missão mostrar Limoeiro do Norte de uma forma mais democrática, mesclando informações atuais e fatos históricos da nossa cidade, tendo o respeito como base junto a população limoeirense, aos visitantes e colaboradores do nosso blog.
Deixando sempre um canal aberto para a interação dos visitantes, participando de enquetes, deixando seus recados no mural, adicionando comentários às postagens, ou ainda, sugerindo postagens pelo e-mail: limoeiroblog@hotmail.com
Acessado por limoeirenses em todo o Ceará, no Brasil e no mundo, nosso blog hoje é um sucesso, e esperamos que essa interação continue, afim de que nosso objetivo seja alcançado.

“Um povo sem memória não seria mais que uma árvore morta. Mantida pelos historiadores, a memória pode, igualmente, ser nutrida por milhares de pessoas anônimas que participam, assim, voluntariamente, da reconstituição daquilo que foi sua vida cotidiana”. (Henri Amouroux)
Você também faz parte dessa história...
Obrigado e continuem acessando nosso blog.
Alex Chaves Monteiro.

Vencedores da 2ª Corrida do Corpo de Bombeiros

A 2ª edição da Corrida do Corpo de Bombeiros de Limoeiro aconteceu domingo, dia 31 de agosto.

Os três melhores colocados de cada categoria, receberam troféis e medalhas. Também houve uma premiação em dinheiro para os vencedores de cada categoria.

Classificação

Masculino
1º. Jarismar Gonçalves Freitas – 30´05´´
2º. Artur Flávio da Costa Gomes – 30´56´´
3º. Erivan Palhares da Silva – 31´09´´

Feminino
1ª. Geângela Maria de Andrade – 41´51´´
2ª. Angela Marina Maia de Freitas – 42´14´´
3ª. Erivania Correia Nunes – 42´27´´

Cadeirantes
1º. Francisco Chagas da Silva – 3´48´´
2º. Olindo Saldanha de Freitas – 4´52´´
3º. Francisco Carlos Nobre – 4´54´´

Na categoria "Bombeiro Militar", Francisco Lima Filho completou a prova com o tempo de 35´34´´.

A inovação ficou por conta da categoria "Cadeirantes". Essa categoria, com um percurso menor em relação as categorias princiais, teve como vencedor Francisco Chagas da Silva, com o tempo de 3´48´´. Chagas é natural do Crato, e há 7 anos reside em Limoeiro do Norte.

sábado, 30 de agosto de 2008

A história de Limoeiro do Norte

A cidade de Limoeiro do Norte, conhecida “Princesa do Vale”, situa-se entre dois grandes rios do Ceará (Jaguaribe e Banabuiú), no Baixo Jaguaribe.
Histórico
O povoamento de Limoeiro do Norte teve início em 1687, com a vinda do Sargento-Mor João de Souza Vasconcelos, do Sertão do São Francisco para a ribeira do Jaguaribe, onde, depois de constantes lutas com os índios Paiacus, se estabeleceu no sítio São João das Vargens, que em breve se tornou desenvolvido arraial.
Iniciada a construção, em terras de Bonifácio José Carneiro e Joaquim da Costa Barros, adquiridas do Padre Vicente e seus irmãos, a capela foi concluída e benta no dia 9 de dezembro de 1845, período do início do povoado.
Algum tempo depois, essas e outras terras foram ocupadas por imigrantes provenientes dos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, formando novos redutos. Estes foram elevados a povoados, dos quais se destacaram os de Limoeiro e “Tabuleiro de Areia”, que depois viria a ser a atual Tabuleiro do Norte.
A escolha do nome Limoeiro não é consenso da memória local. A história oficial diz que o título vem da existência de uma frondosa árvore que crescia ao lado da atual Igreja Matriz. Acreditando-se ter sido essa árvore plantada por índios da tribo Paiacu que viviam às margens do Rio Jaguaribe. A árvore teria dado nome à fazenda de Antonio Rodrigues, em seguida passou a Vila do Limoeiro e, décadas depois, a município de Limoeiro do Norte.

Emancipação política

A fazenda, que depois de sediar uma capela deu início ao povoado, foi elevada à categoria de vila no dia 22 de dezembro de 1878, com sede em São João do Jaguaribe. Dezenove anos depois, a emancipação política dá-lhe o status de Município de Limoeiro, em 30 de agosto de 1897.

Todos os anos, o referido dia é lembrado pelos gestores municipais, com realização de alvorada, hasteamento de bandeira, conscientização à memória de luta, homenagens a cidadãos de destaque e muitas inaugurações.

Limoeiro foi uma das primeiras vilas cearenses a transformar-se em cidade, após a Proclamação da República (a primeira no Vale, foi União, hoje Jaguaruana, em 11.09.1890).

Pelo decreto-lei estadual nº 1.114, de 30 de dezembro de 1943, o município de Limoeiro passou a denominar-se Limoeiro do Norte.

Limoeiro do Norte é uma terra abençoada, rica em patrimônio cultural e belezas naturais, como seus rios e ainda possui a atrativa Barragem das pedrinhas.

Limoeiro do Norte urbanizou-se ao longo do tempo até se tornar uma cidade-pólo na rede urbana da microrregião do Baixo Jaguaribe. Com sua economia - mais concentrada no setor de serviços – aquecida pelo avanço de agro-negócio, o modelo moderno de agricultura irrigada é responsável pela entrada de mais de R$ 1 milhão por mês absorvido na economia local, em que trabalham várias multinacionais, estas que produzem mais R$ 60 milhões de reais por ano nas exportações.

Generalidades

O município se encontra entre dois braços do Rio Jaguaribe (Jaguaribe e Banabuiú) que fazem dela uma ilha fluvial. Os braços deste rio chegavam a desaparecer em épocas de seca, o que lhe rendeu o título de “Rio mais seco do mundo”, retornando e crescendo muito rápido em volume e extensão na estação chuvosa, tornando necessário usar canoas para atravessá-los.

O município é conhecido também como a “Terra das Bicicletas”, sendo comum crianças aprenderem muito cedo a pedalar bicicletas grandes (aro 24 ou maior), tocando os pedais apenas quando estes estão na posição mais alta.

Suas origens

As primeiras ocupações pelos brancos europeus datam do ano de 1687 – havia quase dois séculos do início da ocupação portuguesa no Brasil – quando o Sargento-Mor João de Sousa Vasconcelos estabeleceu-se no sítio São João das Várzeas.

Algum tempo depois, essas e outras terras foram ocupadas por imigrantes provenientes dos Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, formando novos redutos. Estes foram elevados a povoados, dos quais se destacaram os de Limoeiro e “Tabuleiro de Areia”, que depois viria a ser a atual Tabuleiro do Norte. Limoeiro do Norte já foi distrito de Russas, assim como Tabuleiro do Norte. Após a separação Limoeiro-Russas, o então distrito de Tabuleiro ficou integrado à comunidade limoeirense, desta desmembrando somente quando da emancipação política tabuleirense, em 08 de junho de 1958.

Manifestações religiosas

Um padre chamado Vicente Rodrigues da Silva e seus irmãos, José e Antônio, lançaram a idéia da construção de uma capela no povoado, doando faixas de terra para sua edificação. Os atos inaugurais da capela de Nossa Senhora da Conceição, em homenagem àquela que seria a padroeira da cidade, realizaram-se no dia 9 de dezembro de 1845. A antiga capela é hoje a Igreja Matriz do município.

Dom Aureliano Matos

Nascido no dia 17 de junho de 1889, em Itapajé-CE, Dom Aureliano Matos deixou seu officium vicarii em 1940, para reger os destinos de Diocese de Limoeiro do Norte, criada em 07 de maio de 1938 pelo Papa Pio XI.

Transformado em verdadeiro ídolo do povo, atribui-se a ele o Ginásio Diocesano, Seminário, Patronato, Tiro de Guerra, Liceu de Artes e Ofícios, Comarca, Rádio Educadora, Faculdade de Educação, e ainda, a construção da ponte sobre o Rio Jaguaribe, entre tantas outras obras. Depois de seu falecimento, foi doado seu nome a principal Avenida de Limoeiro do Norte, onde também se encontra uma estátua em sua homenagem, esculpida pelo artista limoeirense Márcio Mendonça, em 1980.

Pode-se dizer que foi o grande administrador do município de Limoeiro, depois de quase um século de omissão, incompetência e corrupção de intendentes e prefeitos.

Dias atuais

Cidade-Pólo

Com 53.289 habitantes, conforme censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2007, Limoeiro do Norte urbanizou-se ao longo do tempo até se tornar uma cidade-pólo na rede urbana da microrregião do Baixo Jaguaribe. Com sua economia - mais concentrada no setor de serviços – aquecida pelo avanço do agronegócio, o modelo moderno de agricultura irrigada é responsável pela entrada de mais de R$ 1 milhão por mês absorvido na economia local, em que trabalham várias multinacionais, estas que produzem mais R$ 60 milhões de reais por ano nas exportações. O município também sedia diversas entidades regionais:

Vara da Justiça Federal, vinculada ao Tribunal da 5ª Região sediado no Recife – PE; Procuradoria da República; Junta da Justiça do Trabalho, subordinada ao Tribunal da Justiça do Trabalho do Ceará; sub-seção regional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-CE); sub-seção do Conselho Regional de Enfermagem (Coren); sede da sub-seção do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Ceará (CREA); sede regional da UNIMED e UNICRED Vale do Jaguaribe; unidade regional da Companhia Energética do Ceará (COELCE); duas varas da Justiça – Fórum subordinado ao Tribunal de Justiça do Estado do Ceará; sede do Rotary Club, vinculado ao 4.490º Distrito Rotário, filiado ao Rotary International; Hospital Regional Deoclécio Lima Verde e Hospital São Raimundo; IV Companhia de Polícia Militar, subordinada ao 1º Batalhão de Polícia Militar; Grupamento do Corpo de Bombeiros do Ceará; unidade administrativa do IBAMA; Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE); núcleo da 10ª Célula Regional de Saúde (Ceres), vinculada a 11 municípios.

Área

Com predominância de planície, o município tem 772,0 km² (setecentos e setenta e dois quilômetros quadrados), com esse total, o município representa 0,5% do território do Estado. Está a uma altitude de 70 metros acima do nível do mar.

Mesorregião

Limoeiro do Norte está situada na mesorregião do Rio Jaguaribe, que corta em boa parte o Estado do Ceará.

Macrorregião

Das seis macrorregiões do Estado, Limoeiro do Norte está situada no grupamento Jaguaribe/Litoral Leste, que compreende 21 municípios.

Microrregião

No grupamento de seis municípios, Limoeiro do Norte situa-se na microrregião do Baixo Jaguaribe.

População

Segundo o Censo 2007 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Limoeiro do Norte possui 53.289 habitantes.

Comunidades

O município possui 78 comunidades: Croata de Baixo, Croata de Cima, Tanquinhos, Croata, Sossego, Ipueira da Pedra, Carão, Espingarda, Mororó, Pistola, Viuvinha, João Alves, Caraúbas, Bixopá, Cabeça da Vaca, Jurema, Campestre, Canafístula de Baixo, Córrego do Feijão, Canafístula de Cima, Lages, Gangorra do Bixopá, Açudinho, Jenipapo, Espinho, Barra do Banabuiú, Triangulo do Bixopá, Danças, Gangorra, Liberdade, Manhada, Sapé, Faceira, Aningas, Ferrão, Água Branca, Congo I, Congo II, Ingarana, Gado Bravo, Setor 6, Setor S Canto Grande de Baixo, Barro Vermelho, Poço das Pedras, Canto Grande de Cima, Setor R Jenipapeiro, Cabeça Preta, Saquinho, Tomé, Ipú, Maracajá, Cercado do Meio, Cabeça de Santa Cruz; Santa Maria, Consulta, Santa Fé, Sucupira, Carrasco Grande, Sabonete, São Gonçalo, KM 70, KM 60, Lagoa do Rocha, São Raimundo, Arraial, Canafístula, Várzea do Cobra, Marquinhos, Pasta, Tabuleiro Alto, Pedra Branca, Lagoa das Carnaúbas, Jurema, Lagoa do boi, Bom Fim, Morros, Pedrinhas, Maria Dias, Quixaba, Sítio Milagres, Córrego de Areia, Setor 3, Setor 4, Setor 5 e Cidade Alta.

Clima

O clima predominante é quente e seco, característico do semi-árido, com índices pluviométricos abaixo de 700 mm por ano. Como é característico do clima tropical, ocorrem duas estações bem definidas: um verão chuvoso (de janeiro a abril, estendendo-se com chuvas fracas até o mês de junho) e inverno bastante seco (de julho a setembro). Ainda assim, a região de caatinga é mais beneficiada que em outras regiões do Estado, já que o município encontra-se cercado por águas (rios Jaguaribe e Banabuiú e afluentes).

Temperatura Média

A temperatura média do Município situa-se de 26º a 28º C, com registro mínimo de 24º (noite) e máximo de 35º (meio-dia). O clima quente e a sensação de calor são acentuados ainda pela baixa altitude da cidade em relação a municípios vizinhos, dificultando a formação de ventos.

Solos

Típicos do domínio morfológico da Caatinga, os solos limoeirenses são rasos e pedregosos, mas a sua rocha do tipo escudo cristalino favorece a semi-impermeabilização de água, provocando a existência de rios e lagos. Os solos mais comuns: Solos Aluviais, Cambissolos, litossolos, Planossolo, Solódico, Vertissolo e Podzólico Vermelho-Amarelo.

Vegetação

A vegetação predominante em Limoeiro do Norte é de pequeno porte e do tipo Caatinga, que se apresenta verdejante nas épocas chuvosas e ressequidas, com desfolhamento, durante a estação seca. Na Caatinga, os vegetais mais comuns são: Carnaúba, Pereiro, Jucá, Jurema, Pau-Branco, Aroeira, Catingueira, Juazeiro, Além de variedades de cactos como o mandacaru, o xiquexique, a palma e outros.

Nas margens dos rios e riachos, é marcante a presença da oiticica e da carnaubeira, sendo esta a mais abundante, apesar das sucessivas degradações da mata ciliar para plantação de leguminosas (arroz, milho, feijão, etc.). Durante muitos anos a cera da carnaubeira representou a principal fonte de riqueza de Limoeiro do Norte.

Relevo

O município tem o histórico habito de as pessoas utilizarem a bicicleta porque seu relevo é de planície, as conhecidas “depressões sertanejas”, um dos relevos mais antigos do Estado datados da Era Cenozóica, tão antiga quanto a Chapada do Apodi, com alturas entre 250 e 300 metros.

Atividades econômicas

Pólo regional, Limoeiro do Norte conta com intenso fluxo de pessoas todos os dias, aquecendo, nos últimos anos, o setor de Comércio, desde os produtos alimentícios, às mini-indústrias de pré-moldados para construção civil, que apresenta grande crescimento devido à imigração de profissionais que vieram trabalhar em órgãos Federais e Estaduais sediados no Município. A existência de faculdades amplia o quadro de mão-de-obra qualificada, como também absorve pessoas para trabalharem nessas entidades.

Além do setor de serviços, que mais concentra a população economicamente ativa de Limoeiro do Norte, o setor primário deste município é bastante desenvolvido. A fertilidade do solo da Chapada do Apodi e a fácil captação de água para irrigação são importantes atrativos para o desenvolvimento do agronegócio no município, que já é o maior exportador brasileiro de melão e o segundo maior exportador de abacaxi. A atividade agrícola gera divisas de aproximadamente R$ 50 milhões anualmente para as empresas instaladas no Município, quem empregam, direta e indiretamente, cerca de cinco mil pessoas. Na agricultura de Sequeiro, é comum a plantação de milho, feijão, arroz e algodão arbóreo e herbáceo.

Na pecuária, destaca-se a ovino-caprinocultura – nos últimos anos, Limoeiro do Norte saltou da produção diária de cinco mil para 45 mil litros de leite de gado, aquecendo a economia local.

Uma das atividades econômicas futuras que pretendem ser muito rentáveis é o plantio da mamona para produção de biocombustível. Atualmente, 150 pequenos produtores produzem em 250 hectares de terra. Estima-se que nos próximos anos a produção de mamona aumente em pelo menos R$ 3 milhões anuais as divisas do município.

Outro tipo de extrativismo, esse mais antigo, é feito com a carnaúba, para aproveitamento industrial de sua cera para produção de óleos e até mesmo peças de computador.

Outra atividade econômica do município é o Artesanato (principalmente peças produzidas da matéria rústica do barro, da palha e do talo da carnaúba, panos, coco e até ferro velho). As peças de barro – ornamentais ou para uso doméstico - de artesãos como Lúcia Pequeno destacam-se pela qualidade de acabamento e são vendidas para vários países do mundo. Destaque também para a Cantaria (arte de esculpir em pedras de calcário), largamente difundida na região pela abundância da matéria prima. E antes mesmo de serem usados para arte, produtos minerais como o calcário já são largamente utilizados em todo o estado por indústrias químicas sediadas em Limoeiro e que abastecem o mercado nordestino.

Acidentes Geográficos

São poucos terrenos acidentados, dada a sua estrutura plana, mas acidentes geográficos podem ser encontrados nos rios (e seus afluentes) Jaguaribe, Quixeré e Banabuiú; Lagoas do Canto Grande e das Pedras; açudes: Barracão, Gado Novo e Ingarana.

Localização

Delimita-se ao norte com os municípios de Russas (pela rodovia CE-358) e Quixeré; ao sul com Tabuleiro do Norte; oeste com Morada Nova e São João do Jaguaribe, e a leste também com Quixeré. Ficando a nordeste do Estado, também delimita fronteira com o estado do Rio Grande do Norte, separado deste por meio da Chapada do Apodi, um dos quatro principais relevos cristalinos do Ceará.

Costumes em Limoeiro

Limoeiro do Norte constitui-se num atrativo turístico com suas danças e folguedos, expressando os costumes e tradições populares, manifestando espontaneamente a função das raças brancas, negras e indígena originais, com destaque para o bumba-meu-boi.

Tradicionalmente são realizadas as festas da padroeira do município Nossa Senhora da Conceição de 1 a 8 de dezembro. Ocasião em que se realizam shows com artistas da terra, e instalam-se barracas para vendas de bebidas, comidas típicas e produtos artesanais. É tradição também o festejo do dia de São José, padroeiro do distrito de Bixopá, e Santa Luzia, padroeira do povoado do Espinho.

Merecem destaque ainda os festejos juninos, dedicados a Santo Antônio, São João e São Pedro, dentre estes, são realizadas os festivais de quadrilhas e de cirandas, como também a dança do maneiro-pau. Acontece ainda a parada de 7 de setembro e as vaquejadas que sempre ocorrem no final da quadra chuvosa.

As comemorações do aniversário do município também são tradicionais e acontecem desde 1897, quando Limoeiro foi levada à categoria de cidade, os festejos contam com apresentação de grupos folclóricos municipais, artistas da terra, missa na Catedral, concentração de políticos, etc.

Outras manifestações artísticas e culturais de Limoeiro ocorrem também no mês de janeiro como o reisado, e o carnaval fora de época, micareta "Limofolia" e o “Balaçando Limoeiro”, com o bloco Buchada da Adélia.

Vias de Acesso

O município de Limoeiro do Norte tem acesso pelas rodovias BR-116 e CE-377. O acesso pode ser feito pela BR-116 para quem vem do Norte (Fortaleza), Oeste (São João do Jaguaribe e Morada Nova) ou Sul (Alto Jaguaribe, Cariri, outros estados). Já o acesso a Leste (Quixeré e Rio Grande do Norte) será dado pela rodovia CE-377.

Conheça mais o município de Limoeiro do Norte:
Igreja Matriz de Limoeiro do Norte
Câmara Municipal de Limoeiro do Norte
Barragem das Pedrinhas
Núcleo de Informação Tecnológica – NIT
Biblioteca Pública Municipal Dr. João Eduardo Neto
Casarão dos Osterne - Academia de Letras
Márcio Mendonça, sua arte e trajetória
A morte de Dom Aureliano Matos
O dia 15 de junho de 1927 marcou a história de Limoeiro
Capela de Santa Luzia, Espinho
Açude Orós, 26 de março de 1960
Limoeiro do Norte, 30 de junho de 2003
Limoeiro do Norte na tela do seu computador

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Fenerj quer superar R$ 1,2 milhão em negócios

Uma equipe da Comissão de Comércio Exterior do Ceará (CCE) participa da feira.
Na busca de superar a marca de R$ 1,2 milhão, referente à edição do ano passado, a XIX Feira de Negócios da Região Jaguaribana (Fenerj), em Limoeiro do Norte, com 68 empresas fechando negócios entre cearenses e outros Estados do Nordeste. A Comissão de Comércio Exterior do Ceará (CCE) estará orientando potenciais exportadores em como internacionalizar a produção e a venda. Produtos resultantes de processamento da Tilápia, peixe encontrado às toneladas no Açude Castanhão, e oficinas para geração de emprego e renda estão entre os destaques.
A XIX Fenerj tem desde expositores de equipamentos agrícolas à venda de eletrônicos, passando pela comercialização de artesanato em couro de peixe e fechamento de empréstimos bancários para futuros empreendedores. “Este ano está muito diversificado, e temos empresas de aproximadamente 14 municípios do Vale do Jaguaribe, além de Fortaleza e dos Estados de Rio Grande do Norte e de Pernambuco”, afirma Wandrey Pires, articuladora regional do Sebrae para o Baixo Jaguaribe, responsável pela Feira. São 68 estandes montados na Praça José Osterne, no Centro de Limoeiro. O fluxo de pessoas está mais intenso por ensejar a programação do aniversário do município, a ser comemorado próximo sábado.
Uma equipe da Comissão de Comércio Exterior do Ceará (CCE) participa da feira de negócios, como parceira na informação para as empresas interessadas em exportar seus produtos. Estão sendo orientados sobre as exigências para se adequar ao mercado internacional. O acesso ao mercado também será o foco do Projeto Comércio Brasil, que está em exposição.
Representantes comerciais de grandes empresas do Ceará e de outros Estados irão conferir a produção têxtil de fábricas de confecção de quatro empresários de Russas, Limoeiro, Alto Santo e Tabuleiro do Norte, participantes do projeto Confecção e Acessórios do Baixo Jaguaribe e Projeto Comprador. Ambos visam estimular o empreendedorismo, capacitar e canalizar para os principais mercados. Na tarde e na noite de hoje, acontece um desfile de moda (praia, jeans, masculina, feminina) fechado, para exposição exclusiva a potenciais compradores da produção.
Nos três dias de evento acontecem oficinas de pintura em tecido, bordado com linhas e fitas, técnicas de maquiagem e fabricação de condimentos (molhos e extratos para temperos) para oportunidade de geração de emprego e renda para a baixa-renda.
Mais informações:
XIX Feira de Negócios da Região Jaguaribana (Fenerj)
De 28 a 30 de agosto, na Praça José Osterne, Limoeiro do Norte
(88) 3423.1259 (Sebrae)
Fonte: Diário do Nordeste (caderno Regional)

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Núcleo de Informação Tecnológica – NIT

Núcleo de Informação Tecnológica – NIT, situado a Rua Cônego Bessa, 2381, Centro, Limoeiro do Norte - CE, vinculado administrativamente a Faculdade de Tecnologia Centec de Limoeiro do Norte.
Surgiu no dia 28 de agosto de 1997, na semana de comemoração ao centenário de Limoeiro do Norte, trazendo como herança uma história cultural, haja vista seu espaço físico ter sido construído no início do século XX, na década de 10, pelo conhecido Mestre Sombra (José Ferreira Sombra, foto), ao lado da Igreja Matriz, no centro da cidade, para servir de residência do pároco Acelino Miguel Arraes.
Logo depois serviu de sede para instituições como Escolas Reunidas, Prefeitura Municipal, Educandário Padre Anchieta, o Cine Brasil e a Associação Recreativa e Cultural de Limoeiro do Norte.

HISTÓRICO
Em 1989, por ocasião do nonagésimo terceiro aniversário do município, com o apoio financeiro da Secretaria da Indústria e Comércio do Estado do Ceará, o edifício passou a abrigar o Centro Cultural e Artesanal de Limoeiro do Norte.
Em 1997, transformou-se num belíssimo espaço, o Núcleo de Informação Tecnológica, conhecido como o espaço cultural da Faculdade de Tecnologia Centec de Limoeiro do Norte.
O Núcleo de Informação Tecnológica (NIT) tem como missão difundir, fomentar, transferir conhecimentos culturais e tecnológicos, de acordo com a vocação e as necessidades da região onde está inserido, oferecendo cursos e programas nas mais diversas áreas, objetivando melhorias substanciais ao jovem, desde aqueles pequenos aprendizes ao adulto.
Contato:
Núcleo de Informação Tecnológica de Limoeiro do Norte - NIT
Rua Cônego Bessa, 2381, Centro, Limoeiro do Norte CE
Fone: (88) 3423-4333 - Fax: (88) 3423-4865
e-mail: nitlimoeiro@yahoo.com.br

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Hilux capota e deixa um morto e três feridos

O capotamento de uma Hilux SW4, de placa HXD-1501 com inscrição de Tabuleiro do Norte, deixou uma pessoa morta, na manhã desta quarta-feira (27/08), no Km 68, a 200m do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na cidade de Chorozinho, na BR-116. O veículo ia de Limoeiro a Fortaleza e capotou cerca de 50m.
A vítima fatal, José Crisóstomo Filho (conhecido como Renatinho), estava no banco traseiro do veículo e, segundo a Polícia Rodoviária Federal, estaria sem o cinto de segurança.
O carro vinha com quatro passageiros. Segundo um deles, Kennedy Linhares (filho do radialista Nicanor Linhares), o motorista perdeu o controle da Hilux que vinha a aproximadamente 100 quilômetros por hora. A roda esquerda dianteira do veículo teria sofrido um problema que causou o acidente.
Os outros ocupantes do veículo foram identificados como Luiz Carlos Silva Maia (Luiz "Cigarro-Grosso") e José Welinghton Braga de Vasconcelos (tio de Kennedy), que conduzia o veículo. Dentro do veiculo havia muitos panfletos de candidatos a prefeito e vereador de Limoeiro do Norte.
As vítimas, com suspeita de fraturas, foram levadas ao Hospital de Chorozinho. Uma delas já foi encaminhada ao IJF, no Centro de Fortaleza, em estado grave.
Fonte: Diário do Nordeste
Foto: Gustavo Pelizzon

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Dom Aureliano recebe título de Cidadão Limoeirense

No dia 25 de maio de 1959, a Câmara Municipal de Limoeiro do Norte concede a Dom Aureliano Matos o título de “Cidadão Limoeirense” pelas realizações de caráter sócio-religioso e pelos inestimáveis serviços prestados à terra e ao povo limoeirense.
A comenda, concedida por unanimidade de seus membros, está exposta no Museu da Igreja Catedral de Limoeiro do Norte.
Leia mais:

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Barragem das Pedrinhas

Em Limoeiro do Norte a Barragem das Pedrinhas é, a um só tempo, lugar para descanso, animação, pesca ou só um contemplar da paisagem, seja dia de sol forte ou noite de luar.
O local é importante para abastecimento de água tanto para uso doméstico quanto para fornecimento aos perímetros irrigados da Chapada do Apodi.
A Barragem das Pedrinhas fica no sopé da Chapada do Apodi, distante oito quilômetros da sede do Município. O acesso é feito pela Rodovia do Turismo.
É um local aprazível, com infra-estrutura adequada para atender a todos que buscam lazer. Ambiente agradável de contato com a natureza, o balneário é composto de bares, restaurantes, barracas, telefone público e arborização abundante.
No carnaval, cerca de 15 mil pessoas freqüentam diariamente o local, sempre movimentado nos finais de semana por todo o ano.
Fotos: Alex Chaves Monteiro

Igreja Matriz de Limoeiro do Norte

Berço da ocupação desde quando o município era apenas uma vila, a Igreja de Nossa Senhora da Imaculada Conceição é o símbolo nossa história.
Era 09 de dezembro de 1845, quando Padre Vicente Rodrigues e seus irmãos, José e Antonio Vicente, inauguraram a idealizada capela naquele povoado (faixas de terra foram doadas à diocese católica).
A Diocese de Limoeiro do Norte é uma divisão territorial da Igreja Católica no estado do Ceará.
Bispos
Dom Aureliano de Matos † (30 de janeiro de 1940 - 19 de agosto de 1967)
José Freire Falcão (19 de agosto de 1967 - 25 de novembro de 1971)
Pompeu Bezerra Bessa † (25 de janeiro de 1973 - 18 de maio de 1994)
Manuel Edmilson da Cruz (18 de maio de 1994 - 6 de maio de 1998)
José Haring (desde 19 de janeiro de 2000)
Liderada pelo vigário João Olímpio Castelo Branco, a igreja passou por reformas no teto e na fachada, o que possibilita mais beleza e comodidade para os fiéis.
Fotos:
Alex Chaves Monteiro
Adjacir Cidrão - http://www.pbase.com/adjacircidrao/limoeiro

Capela de Santa Luzia, Espinho

A primeira igreja no Ceará feita completamente na arquitetura gótica e uma das mais belas do Vale do Jaguaribe fica situada na comunidade de Sítio Espinho, em Limoeiro do Norte, às margens da BR-116.
A festa de Santa Luzia expressa a religiosidade do povo limoeirense, que todos os anos vai aos milhares assistir à missa na famosa capela, fundada em 1958. No dia 13 de setembro, comemora-se 60 anos da chegada de Santa Luzia a comunidade de Espinho.
Recentemente, o largo da capela foi reformado, com calçamento de praça, retirada do muro que a rodeava e instalação de uma estátua de mais de dois metros em homenagem a Santa Luzia.

Biblioteca Pública Municipal Dr. João Eduardo Neto

Não é só por se tratar de uma guardadora de bons livros que a biblioteca pública municipal Luís Eduardo Neto tem importância em Limoeiro.
A história local está exposta em suas estantes, mas também em suas paredes, já que foi lá que morou seu Custódio Saraiva e dona Judite Chaves, aquele que um dia foi prefeito e esta que representou uma das maiores lideranças políticas na segunda metade do século XX.
A casa foi visitada por Lampião em sua passagem por Limoeiro do Norte.
Biblioteca Pública Municipal Dr. João Eduardo Neto
Rua Cel. Serafim Chaves, n° 355, Centro
Limoeiro do Norte – CE

Casarão dos Osterne - Academia de Letras

O antigo casarão da família de José Osterne, construído em 1892, dá nome à praça em frente à Igreja Matriz de Limoeiro.
Atualmente sedia a Academia Limoeirense de Letras (ALL) desde sua fundação, em 2001, da qual participam 40 membros titulares, entre escritores, poetas, professores e demais segmentos da intelectualidade local.

sábado, 23 de agosto de 2008

Delmonte: Demissões são consideradas ilegais

No dia 15 de agosto, a Delmonte mandou trabalhadores ficarem em casa.
Limoeiro do Norte. Numa rápida resposta judicial à decisão pela demissão em massa de trabalhadores da empresa Delmonte Fresh Produce, a presidente da Procuradoria Regional do Trabalho, Hilda Leopoldina, esteve em Limoeiro do Norte em audiência com representantes da empresa agrícola e dos trabalhadores na tarde de ontem. Para a demissão em massa — foram cerca de 150 trabalhadores — a Delmonte alega que a tenha feito por “justa causa”, já que a greve foi considerada ilegal. O argumento utilizado foi a falta ao trabalho (posterior à greve).
Mais de 100 trabalhadores rurais dos setores de empacotamento e colheita demitidos pela empresa Delmonte estiveram no Ministério Público do Trabalho em Limoeiro do Norte, um dia após a demissão realizada pela empresa Delmonte. A procuradora Hilda Leopoldina participava, na mesma cidade, de um seminário que debate o impacto dos agrotóxicos na saúde e no trabalho dos agricultores do pólo agrícola da Chapada do Apodi.
Atendendo à solicitação do movimento de trabalhadores, Hilda Leopoldina convocou audiência entre as partes envolvidas. Considerou as demissões “inadequadas, inesperadas e injustas”. Quanto à alegativa da Assessoria Jurídica da empresa de que os trabalhadores não mais compareceram ao trabalho, a procuradora considera “uma inverdade. Os trabalhadores retomaram ao trabalho, muitos foram demitidos quando estavam nas atividades”, afirmou, ainda considerando as demissões uma retaliação ao movimento de paralisação do início do mês, em que os trabalhadores reivindicavam uma cesta básica mensal.
A Delmonte teria descumprido o acordo firmado no último dia 14, em determinação do Tribunal Regional do Trabalho, para que os trabalhadores poderiam voltar ao trabalho e ainda receberiam cestas básicas, com a condição de não haverem mais de duas faltas injustificadas. Para ela, o documento assinado pelos trabalhadores, ao fim de um dia de trabalho, em que era declarada a demissão é uma prova de que a empresa demitiu funcionários que cumpriam a jornada de trabalho.
Ao fim da audiência, ficou requisitado para que, em seis dias úteis, a Delmonte apresente cópia autenticada de todos os cartões de ponto dos mais de 1.800 trabalhadores da empresa. O advogado da Delmonte presente à audiência preferiu não comentar as requisições da procuradora.
Fonte: Diário do Nordeste (caderno Regional)
Foto: Notícias do Vale (Mário Oliveira)
Leia mais:

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Câmara Municipal de Limoeiro do Norte

No município, o Poder Legislativo é exercido pela Câmara Municipal, que no caso da cidade de Limoeiro do Norte - CE é composta por 10 vereadores eleitos dentre os cidadãos maiores de 16 anos e no exercício dos direitos políticos.
O Plenário da Câmara Municipal, composto exclusivamente de vereadores, é o órgão máximo do Poder Legislativo Municipal, que conta também com as Comissões Permanentes. Estes colegiados, de caráter técnico-legislativo analisam as proposituras em seus aspectos jurídicos e de mérito, antes da matéria ser encaminhada para votação em Plenário.
Cabe à Câmara, com sanção do prefeito, dispor sobre as matérias de competência do Município, especialmente assuntos de interesse local; matéria tributária, decretação e arrecadação dos tributos de sua competência; discussão e aprovação do Plano Diretor da Cidade que estabelece as diretrizes do crescimento urbano; discussão e aprovação do orçamento anual e da Lei de Diretrizes Orçamentárias que planeja onde e como aplicar o orçamento do município; sobre a dívida pública municipal; fiscalização das atividades comerciais, industriais e de serviços na cidade; vigilância sanitária; criação de cargos públicos e fixação dos respectivos vencimentos; bens do domínio do Município; regime jurídico dos agentes públicos municipal; polícia administrativa; zona urbana, urbanizável ou de expansão urbana, entre outras matérias.
Além da função legislativa, a Câmara delibera sobre assuntos de sua competência privativa, não necessitando da sanção do Executivo, como por exemplo, alterar ou emendar o seu Regimento Interno e legislar sobre cargos e salários de seus servidores.
A Câmara também possui a função de fiscalização dos atos do Poder Executivo, inclusive os da administração indireta. Tal controle abrange os atos administrativos, de gestão e até a fiscalização financeira e orçamentária do município.
Para esta atividade da fiscalização há instrumentos adequados que a Câmara dispõe como a convocação de autoridades municipais para prestar informações, realização de Audiências Públicas e aprovação de requerimentos de informações. Além desses, a Câmara conta com as Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI's) para investigar eventuais irregularidades cometidas por agentes públicos no exercício de suas funções. Todo este controle é feito com o auxílio do Tribunal de Contas do Município, que é exatamente um órgão auxiliar do Legislativo.
A Câmara também pode exercer a função julgadora, quando julga seus pares, o prefeito e o vice-prefeito, por infrações político-administrativas e todas essas votações, a partir de 2001, não são mais secretas.
A essa função podemos acrescer ainda outra, que é o exercício do poder organizativo municipal, pois é a Lei Orgânica que estabelece regras para ser emendada, atribuindo à Câmara competência para tanto.
Histórico
O Poder Legislativo teve seu início no século XVIII, quando a Vila Limoeiro foi instalada em 30 de Julho de 1873.
O presidente da Câmara Municipal de São Bernardo das Russas, Coronel da Guarda Nacional Francisco das Chagas de Araújo, reunido com todos os representantes da Vila, em sessão extraordinária, deu posse à 1ª Câmara Municipal da Vila Limoeiro, composta de:
Presidente: Capitão João Enes da Silva
Vereadores: Antônio Alves de Carvalho Lima, Capitão Fernando Deodato Colares, André Nogueira Epifânio, Manoel Loureiro d´Oliveira, José da Costa Silva, Agostinho Nunes Guerreiro.
O Capitão João Enes da Silva, presidente da Câmara, era também o administrador e o intendente da Vila.
A Casa da Câmara começou a ser construída em setembro de 1878, sendo inaugurada em Agosto de 1880, passando depois, por algumas reformas, tornando-se assim, um majestoso prédio, concluído na gestão do prefeito Júlio Eduardo de Sousa, em 1919, recebendo o nome de Francisco Pergentino Mendes Guerreiro, que foi vereador por muitas legislaturas, ocupando por várias vezes a presidência da Câmara, inclusive o cargo de Juiz substituto e Prefeito, tendo se destacado como grande contribuinte dos Poderes Legislativo e Executivo Limoeirense. O Plenário da Câmara tem o nome do ex-governador Manoel de Castro Filho.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Márcio Mendonça, sua arte e trajetória

Reconhecido como um dos maiores artistas da Arte Sacra, seus trabalhos não se confinaram às paredes religiosas das igrejas do Ceará.
Márcio Maia Mendonça, pintor e escultor de fama internacional, nasceu em 13 de fevereiro de 1949. Artista cearense, natural de Limoeiro do Norte, "de suas mãos surgiram paisagens, anjos e santos, como um milagre divino".
A foto abaixo mostra Márcio Mendonça, numa das salas da Escola Normal Rural de Limoeiro, em 1969, esculpindo a "Deusa Olímpica", que foi colocada no cruzamento da Av. Dom Aureliano Matos com a Rua Cel. Serafim Chaves, na abertura dos V Jogos Olímpicos Jaguaribanos. (em pé, a quarta pessoa da esquerda para direita)
Em 1980, esculpiu a estátua de Dom Aureliano Matos que, nos dias atuais ocupa o lugar da “Deusa Olímpica”.
Nos anos de 1980/1981, em Limoeiro do Norte, realizou o trabalho de restauração do Altar-Mor da Catedral em estilo barroco, fazendo aplicações de folhas de ouro nos ornados, cornijas, volutas e capitéis das colunas. Durante a execução da obra, chegou a se pronunciar sobre o espírito de conservação que esperava da população:
“Eu gostaria que todo o nosso povo se interessasse mais pela cultura, pelo conhecimento daquilo que foi e que deverá permanecer por toda a vida. Se a Catedral é antiga, antiga ela deverá permanecer, muito embora sempre limpa, zelada, mas conservando seu estilo”.
Ao lado vemos a tela de Nossa Senhora da Conceição, uma de suas mais belas obras, que está exposta no teto da Igreja Catedral de Limoeiro do Norte. A tela, com cerca de dez metros, tem sua assinatura, e foi datada de 1981.
Márcio Mendonça faleceu em 13 de janeiro de 1998, aos 48 anos de idade.
Fotos e Consulta:
A arte em dois mundos
Limoeiro em fotos e fatos
(Maria das Dores Vidal Freitas)
Clique em “Open Publication”, na animação abaixo, para conhecer mais da trajetória de um dos maiores artistas limoeirenses.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Intercâmbio Brasil-Portugal: Espinho e Limoeiro do Norte iniciam processo de geminação

Espinho, no Norte do Portugal, e Limoeiro do Norte, no Distrito de Espinho, Estado brasileiro do Ceará, encetaram o processo de geminação entre os dois municípios.
No próximo dia 30 de Agosto, o presidente da Câmara Municipal de Espinho, em Portugal, José Barbosa Mota, estará em Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe, para assinar o respectivo protocolo e, no mês de Outubro, será a vez do prefeito de Limoeiro do Norte retribuir a visita e assinar o protocolo em Portugal.
Trata-se de uma iniciativa intermediada pessoalmente pelo embaixador de Portugal no Brasil, Francisco Seixas da Costa, que é convidado especial para o ato.
Muitos municípios e regiões brasileiros têem nomes iguais aos de cidades portuguesas - resultado de uma Carta Régia de 1762 – época das capitanias hereditárias – que determinou que os colonos portugueses adaptassem, nas áreas ocupadas das sesmarias, os nomes das suas terras de origem.
Abaixo vemos uma foto da comunidade de Espinho, em Limoeiro do Norte e da cidade de Espinho, em Portugal.

Geminação aprovada

A Assembléia Municipal, realizada na cidade de Espinho, em Portugal, discutiu a geminação com o Limoeiro do Norte, no Brasil. Rolando Sousa garantiu que uma geminação tem sempre vantagens, apesar de “Espinho no Brasil não ter nada a ver” com o conselho, exceto no nome.

Para Ricardo Sousa, a geminação “não tem qualquer tipo de benefícios e passa ao lado da população”.

Já António Regedor, como outros vogais, quis saber quais saber quais os critérios para esta geminação. Uma das ideias muito frisada por diversos elementos é que as geminações têm que resultar num intercâmbio nos mais variados campos.

Apesar das muitas críticas, o protocolo de geminação com Limoeiro do Norte, no Brasil, foi aprovado com 13 votos a favor, 11 contra e duas abstenções.

De notar que todos os presidentes de Junta de Freguesia do concelho se fizeram representar na Assembleia Municipal. Abel Gonçalves, Alfredo Rocha e Américo Castro estiveram, juntamente com José Mota, em Limoeiro do Norte, no Brasil. Já os autarcas de Anta e de Espinho, Napoleão Guerra e Rui Torres, estiveram ausentes por outros motivos.

Fonte: Jornal Regional.com (Portugal)

Geminação de cidades

A geminação de cidades, é um conceito que tem como objectivo, criar relações e mecanismos protocolares, essencialmente em nível económico e cultural, através dos quais cidades ou vilas de áreas geográficas ou políticas distintas, estabelecem laços de cooperação.

Na Europa, estas paridades são designadas por cidades gémeas ou geminadas, enquanto que nos Estados Unidos da América e Brasil, se designa comumente "cidade irmã".

Geralmente, as cidades gêmeas têm características semelhantes (demográfico, por exemplo) ou pontos e referências históricas comuns.

Este conceito assemelha-se à prática da correspondência na rede mundial, onde os amigos por correspondência são cidades ou vilas no seu conjunto. Estes acordos levam ao estabelecimento e intercâmbio cultural, partilha de conhecimento, ensino (estudantes) e políticas empresariais entre outras actividades.

Em alguns casos, divisões territoriais mais vastas fazem acordos semelhantes, como é o caso da província de Hainan na República Popular da China, e Jeju na Coréia do Sul.

Programação das Festividades, pelos 111 anos de Limoeiro do Norte

Veja a programação das solenidades alusivas aos 111 anos de emancipação política de Limoeiro do Norte, que serão realizadas entre os dias 28 e 31 de agosto do corrente ano:
Dias 28, 29 e 30, a partir das 9 horas:
Campeonato Inter-Estadual de Sinuca no BNB Clube.
Dias 28, 29 e 30, a partir das 18 horas:
Realização da XIX Feira de Negócios do Vale do Jaguaribe (FENERJ), na Praça da Matriz.
Dias 29, sexta-feira, às 17 horas:
Recepção na comunidade do Espinho, com a presença do Presidente da Câmara Municipal do Espinho (Portugal) e do Embaixador de Portugal no Brasil, ocasião em que será assinado o protocolo de geminação entre a cidade do Espinho e nosso município.
Dias 28, 29 e 30, às 21 horas:
Atrações musicais na Praça da Matriz:
28/quinta-feira, Netinho
29/sexta-feira, Capim Cubano
30/sábado, Limão com Mel
Dia 30, sábado, às 7 horas:
Hasteamento dos pavilhões Municipal, Estadual e Nacional.
Dia 30, sábado, às 8 horas:
Missa em ação de graças na Igreja Matriz.
Dia 30, sábado, às 9 horas:
Sessão solene na Câmara Municipal de Limoeiro do Norte, relativa à emancipação do município, com entrega de comendas e títulos de Cidadão Limoeirense.
Dia 31, domingo, às 7 horas:
Corrida do Fogo, com largada no Triângulo de Limoeiro do Norte.

2ª Corrida do Corpo de Bombeiros de Limoeiro

A 2ª edição da Corrida do Corpo de Bombeiros de Limoeiro acontecerá domingo, dia 31 de agosto. O evento faz parte das comemorações alusivas aos 111 anos do município.
A corrida será dividida em cinco categorias: Aberto Masculino, Aberto Feminino, Aberto Bombeiro Militar, Aberto Cadeirantes (masculino) e Aberto Cadeirantes (feminino). O atleta fará o percurso com a camiseta fornecida pela coordenação do evento.
Um ônibus levará os atletas participantes até o Triângulo de Limoeiro, saindo do Quartel do Corpo de Bombeiros às 06h00.
Os atletas vencedores de cada categoria receberão troféis, e medalhas para quem chegar em 2° e 3° lugares. A premiação em dinheiro ainda não está definida, pois depende da arrecadação dos patrocínios.
As inscrições são gratuitas, abertas até o dia 22/08, e poderá ser realizada no Quartel da 2ª Seção de Bombeiros do 4° Grupamento de Bombeiros de Limoeiro do Norte, Rua Cel. Antonio Joaquim n° 1895, das 08h00 às 20h00.
Percurso
A largada, prevista para 07h00 da manhã, terá um percurso de 7 (sete) Km e 700 (setecentos) metros, largando do Triângulo de Limoeiro do Norte indo pela Cidade Alta, Giradouro Rotary, Av. Dom Aureliano Matos, Av. Francisco Remígio, e chegando pela Rua Cel. Antonio Joaquim n°1895, em frente ao Quartel da 2ª Seção de Bombeiros do 4° Grupamento de Bombeiros.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

A morte de Dom Aureliano Matos

Aos dezenove dias do mês de agosto de mil novecentos e sessenta e sete, Limoeiro do Norte perde o maior nome de sua história.
Dom Aureliano Matos, o primeiro Bispo de Limoeiro, morreu no dia 19 de agosto de 1967, aos 78 anos, deixando sua obra e ensinamentos, vividos e reconhecidos até os dias atuais. A foto abaixo mostra o cortejo fúnebre de Dom Aureliano Matos, em direção à Catedral, pela Rua Cel. Serafim Chaves, em 20/08/1967.
Dom Aureliano Matos
Nascido no dia 17 de junho de 1889, em Itapajé-CE, Dom Aureliano Matos deixou seu officium vicarii em 1940, para reger os destinos de Diocese de Limoeiro do Norte, criada em 07 de maio de 1938 pelo Papa Pio XI.
Abaixo vemos o cortejo que conduzia Dom Aureliano à Catedral, com a presença de muitos fiéis e das maiores autoridades civis e eclesiásticas do Ceará e de outros estados, para sua Sagração como Bispo de Limoeiro, em 29/09/1940.

Segundo os historiadores, a demora de dois anos para que Dom Aureliano fosse sagrado e empossado, é que o Palácio Episcopal devia ser bem construído e equipado de um tudo para poder acolher o Bispo, que era uma espécie de príncipe, naqueles tempos.

Transformado em verdadeiro ídolo do povo, atribui-se a ele o Ginásio Diocesano, Seminário, Patronato, Tiro de Guerra, Liceu de Artes e Ofícios, Comarca, Rádio Educadora, Faculdade de Educação, e ainda, a construção da ponte sobre o Rio Jaguaribe, entre tantas outras obras. Depois de seu falecimento, foi doado seu nome a principal Avenida de Limoeiro do Norte, onde também se encontra uma estátua em sua homenagem, esculpida pelo artista limoeirense Márcio Mendonça, em 1980.

Pode-se dizer que foi o grande administrador do município de Limoeiro, depois de quase um século de omissão, incompetência e corrupção de intendentes e prefeitos.

“Foi um privilégio para a história de Limoeiro ter, como primeiro bispo, Dom Aureliano Matos. Carismático, autoritário, grande administrador, sagaz economista, empolgou a população do município que atendia pressurosa a todos os apelos do bispo, que funcionava como apóstolo religioso e líder civil, na educação popular e na modernização da povoação. Foram iniciativas de Dom Aureliano Matos todas as instituições básicas do equipamento coletivo de Limoeiro, com exceção da Escola Normal Rural, só superada por outra iniciativa, a Faculdade de Filosofia.” (palavras de Lauro de Oliveira Lima, em seu livro)

Fotos: Limoeiro em fotos e fatos (Maria das Dores Vidal Freitas)

Trechos do livro: Na ribeira do Rio das Onças (Lauro de Oliveira Lima)

Consulta: O Limoeiro de Dom Aureliano Matos (Antonio Nunes Malveira)

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Compra de votos “ofende a dignidade do homem”

“Todo homem tem seu preço, mas alguns se vendem barato demais”. Uma frase que se encaixa bem nesse período eleitoral.
O presidente do Superior Tribunal Federal (STF), ministro Marco Aurélio Mello, disse que a compra de votos “ofende a dignidade do homem”. O ministro afirmou que há outros abusos praticados no período eleitoral, mas ressaltou que a compra de votos “ofende sobremaneira a dignidade do homem, ou seja, o exercício do direito inerente à cidadania, que é escolher de acordo com o próprio convencimento os representantes”.
Marco Aurélio afirmou que a punição representa a “efetividade da Justiça Eleitoral”. E que o número de políticos punidos poderia ser ainda maior. "Nós devemos considerar não apenas esse número, porque esse número diz respeito àqueles casos que chegaram ao Tribunal Superior Eleitoral. Muitos outros ‘morreram’ nos Tribunais Regionais Eleitorais", destacou.
Lei da Compra de Voto
A Lei 9.840, mais conhecida como a Lei da Compra de Voto, em vigor desde 28 de setembro de 1999, altera dispositivos da Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997, passando a vigorar acrescida do seguinte artigo:
"Art. 41 – A. Ressalvado o disposto no art. 26 e seus incisos, constitui captação de sufrágio, vedada por esta Lei, o candidato doar, oferecer, prometer, ou entregar, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição, inclusive, sob pena de multa de mil a cinqüenta mil Ufir, e cassação do registro ou do diploma, observado o procedimento previsto no art.22 da Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990."
Nos casos de descumprimento o candidato beneficiado, agente público ou não, ficará sujeito à cassação do registro ou do diploma.
Vejam esta reportagem:
Jovens são os mais visados na tentativa de compra de votos
Os jovens são o alvo preferencial dos candidatos que tentam comprar votos, segundo a pesquisa Ibope encomendada pela Transparência Brasil e a União Nacional dos Analistas de Finanças e Controle (Unacon). A pesquisa derruba o mito de que a compra de votos ocorre com maior incidência nos grotões e entre os eleitores mais pobres e menos esclarecidos. Os números mostram que a compra de votos ocorre indistintamente nas grandes e pequenas cidades, com pequenas variações percentuais, não importando a renda ou grau de escolaridade do eleitor. A única diferença signifativa foi verificada entre os eleitores mais jovens.
"O que de fato distingue os eleitores é a idade. Quanto mais jovem o eleitor, mais vulnerável ele é às ofertas de compra de votos", diz o estudo.
O levantamento indica que 8,3 milhões de eleitores (8% dos cerca de 100 milhões de eleitores que foram às urnas em outubro) podem ter recebido oferta para vender seu voto na eleição passada, de acordo com projeção feita pelo Ibope. Na eleição de 2002, o percentual era bem menor, de 3%. O estado com maior índice de relato de tentativa de compra de votos em outubro foi o Paraná, onde 22% dos entrevistados disseram ter recebido proposta. Os organizadores do estudo cobram ações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para combater esse crime eleitoral (...)
“O problema da compra de votos é alarmante. O TSE não pode lavar as mãos e dizer que só age depois de provocado”, disse Cláudio Abramo, da Transparência Brasil.
A pesquisa também derruba o mito de que o brasileiro aprova o político corrupto desde que ele seja eficiente, o vulgo "rouba mas faz". De acordo com os números, 71% das pessoas acreditam que quem faz uma boa administração não desvia dinheiro público, enquanto apenas 15% acham que o político pode fazer uma boa administração e roubar ao mesmo tempo.
A cobrança de propinas pelos agentes públicos estaduais durante os quatro anos dos mandatos que se encerraram em 2006 foi relatada por 4% dos eleitores. A região mais afetada foi a Nordeste, com 7%, seguida da Norte/Centro-Oeste, com 4%.
Fonte: O Globo

sábado, 16 de agosto de 2008

Trabalhadores da Del Monte retomam atividades

O Tribunal Regional do Trabalho apresentou solução para o impasse provocado pela greve de trabalhadores.
Após 10 dias de greve e só com decisão judicial, trabalhadores rurais da empresa Del Monte Fresh Produce, multinacional agrícola instalada na Chapada do Apodi, em Limoeiro do Norte, retomaram desde ontem as atividades, conforme exigiu em despacho o desembargador José Antônio Parente da Silva, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. Em contrapartida, o mesmo tribunal exige que a empresa forneça cesta básica aos trabalhadores, a principal reivindicação do movimento grevista.
A decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) pela retomada das atividades na Delmonte foi assinada no último dia 12, mas apenas ontem todas as partes envolvidas tomaram nota do documento.
O desembargador José Antônio Parente da Silva exigiu que os trabalhadores da Delmonte voltem “imediatamente” aos postos de trabalho, e que a empresa fica “obrigada a fornecer a cesta básica, sem prejuízo da concessão de outros benefícios, sob pena de multa de R$ 500,00, por trabalhador com freqüência regular que não receba o benefício”.
Por outro lado, para que tenham o direito de receber a cesta, os trabalhadores não podem faltar mais que dois dias “sem justificativa”.
Argumento
A greve, iniciada no dia 6 de agosto com mais de 600 trabalhadores, foi considerada ilegal pelo TRT no último dia 8, acatando argumento da empresa de que não teria sido avisada no prazo de 48 horas da decisão pelo movimento grevista. Os grevistas tiveram apoio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Limoeiro do Norte, Federação dos Trabalhadores Rurais do Estado do Ceará (Fetraece), Cáritas Diocesana e Movimento Comlutas.
Há vários anos instalada na Chapada do Apodi, de onde exporta abacaxi, melão e banana, essa foi a primeira vez que a Del Monte virou alvo de movimento grevista.
Em outras circunstâncias, grupos de mulheres agricultoras e de trabalhadores ligados ao Movimento dos Sem-Terra, Movimento Comlutas e Via Campesina interditaram a principal via de acesso do escoamento dos frutos do agropólo da Chapada do Apodi. O desembargador relator do caso pediu pressa no comprimento judicial da volta ao trabalho dos grevistas, já que os produtos em questão são perecíveis (frutas) e podem apodrecer.
Em nota, a direção da Delmonte Fresh Produce alega que a empresa “não conta com qualquer passivo junto às instituições públicas, sobretudo as ambientais, trabalhistas e sanitárias, a empresa foi tomada de surpresa por movimento paredista encetado por parte de seus trabalhadores, capitaneados por lideranças sindicais, sob cuja influência, tem praticado atos atentatórios à legalidade e à paz social”, disse.
Trabalhadores reclamaram também da carência de refeitório para o elevado número de trabalhadores, que almoçam por conta próprio e no meio do sol, entre as plantações e banheiro sem higienização.
Fonte: Diário do Nordeste (caderno Regional)

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Comitês combatem compra de voto

Na região jaguaribana, uma campanha contesta, nas residências, a corrupção eleitoral junto aos moradores.
Leia mais sobre o assunto: Conciência Política
Limoeiro do Norte. “Voto não tem preço, tem conseqüência”. O lema é objetivo e sincero, estampado em vários cartazes, outdoors e porta de casas de cidadãos comuns, em contraponto às frases eleitoreiras espalhadas pelo mesmo motivo: as eleições municipais que se avizinham. Mais do que em anos anteriores, a Justiça Eleitoral tem se aproximado dos eleitores não somente para cobrar regularização do título eleitoral, mas, agora, a preocupação é com a ética e o combate à corrupção. Em municípios como Limoeiro do Norte, a criação de comitês de combate à corrupção eleitoral tem dado uma nova cara à propaganda política.
“Esta família não vende o voto”. A frase está na porta de várias residências da cidade, num trabalho preventivo para evitar a aproximação de candidatos chantagistas e oportunistas de plantão. No entanto, na medida em que a compra de votos é apenas uma das obviedades do modelo político-cultural brasileiro — marcado pelo oportunismo ilícito dos governantes, que a conta-gotas alimenta o ciclo vicioso de miséria e apelo à venda de votos pelo eleitor —, não basta apenas não vender o voto sem saber porque o está fazendo.
“É uma política fortemente marcada pelo viés clientelista, tráfico de influência, patrimonialismo, que bane o desenvolvimento da democracia política e de oportunidade para todos”, afirma o professor Cláudio Régis, membro da Comissão de Justiça e Paz da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em recente palestra proferida em Limoeiro do Norte. Um dos maiores defensores da Lei 9840, de 1999, mais conhecida por “Lei dos Bispos”, que pune com a cassação o político que compra voto, Régis vê que a corrupção eleitoral será combatida, dentre outras formas, por meio da inclusão social. “A sociedade está enferma, e o que está ocorrendo na política só acontece por causa de nossa omissão. Um povo ignorante é um povo escravizado”, enfatizou ele.
Termos de Ajustamento
“Mapeamos Limoeiro em nove regiões e estamos mantendo contato pessoalmente, a Justiça Eleitoral, o Ministério Público, a Cáritas Diocesana, alertando a população inclusive sobre a corrupção eleitoral”, afirma Luciana Teixeira, juíza eleitoral para a região dos municípios de Limoeiro do Norte e São João do Jaguaribe.
Com a iniciativa da Promotoria Pública do município de Limoeiro do Norte, tem-se feito diversos Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) com os candidatos. Em um deles, ficou proibida a veiculação de carros de som com propaganda eleitoral no Centro da cidade, onde estão concentradas as sedes dos três poderes constituídos. O promotor público Alexandre Pontes Aragão tem visitado pessoalmente escolas e comunidades para que estas participem dos comitês.
Conforme o último balanço divulgado pela Procuradoria Regional do Trabalho, em 5 de agosto, o Ministério Público Eleitoral (MPE) impugnou a candidatura de 866 pessoas em todo o Estado. São 26 impugnações de candidaturas relacionadas com falsidade em material ideológico, atas, convenções, partidos coligados, o que caracteriza fraude em convenções partidárias.
Um total de 492 impugnações, todas elas estão ligadas à vida pregressa, o que significa desaprovação de contas do Tribunal de Contas do Município, ações criminais, Ação Civil Pública, condenação na Justiça Eleitoral e inquéritos policiais. Ainda constam 106 impugnações relacionadas com o analfabetismo. Enquanto 24 impugnações estão ligadas a desincompatibilização de cargo público para assumir campanha política. Também foram identificadas quatro impugnações de candidaturas que tiveram dupla filiação partidária.
Conscientização
“O combate à compra do voto é o primeiro passo de conscientização, participação e responsabilidade da população na ética eleitoral”, justifica Luciana. Assim pensa Vandizete Régis, 35 anos, da comunidade de Arraial, em Limoeiro do Norte. Participante do Conselho Comunitário, ela incentivou os vizinhos a se engajarem no Comitê de Combate à Corrupção Eleitoral, um dos 12 instalados em Limoeiro do Norte. Além deste existem outros que estão nas localidades de Bom Nome, Espinho, Km 60, Luís Alves de Freitas, Setor NH-03, NH-4, NH-5, Quixaba, Canto Grande, Centro e Cidade Alta.
“Quem vende o voto está sendo responsável pelo político que coloca, mas se o voto foi vendido, acaba não tendo o mesmo direito de cobrar. O comitê ajuda a esclarecer mais as pessoas, de que não se deve escolher em troca do voto, mas de propostas”, esclarece a integrante do Conselho.
Foto e Reportagem: Melquíades Júnior
Fonte: Diário do Nordeste
Mais informações:
Comitês de Combate a Corrupção Eleitoral
Cáritas Diocesana do município de Limoeiro do Norte
(88) 3423.3222

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Eleições 2008: Divulgada a 1ª Pesquisa Eleitoral em Limoeiro do Norte

A pesquisa eleitoral realizada pela empresa EXACTA INSTITUTO DE PESQUISA E CONSULTORIA LTDA, foi divulgada nesta quinta-feira, dia 14/08, no Jornal O POVO.
A pesquisa com levantamento das eleições em Limoeiro do Norte foi devidamente registrada, conforme determina a Justiça Eleitoral.
Segundo o instituto de pesquisa, foram entrevistados 1.050 eleitores em 34 localidades do município. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos.
Os dados da pesquisa ficarão arquivados no Cartório Eleitoral de Limoeiro do Norte, protocolado com o n° 74408/2008, com data de 07 de agosto de 2008, e sua respectiva autorização para divulgação e publicação sob o auto n° 318 emitido em 12/08/2008, em cumprimento a Lei Eleitoral.
Leia mais:

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Detalhes do Registro de Candidatura dos candidatos a prefeito de Limoeiro do Norte

O site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulga os detalhes do registro de candidatura de todos os candidatos no Brasil.
Vejam a declaração de bens dos candidatos a prefeito em Limoeiro do Norte no processo de registro de candidaturas. Os dados foram fornecidos pelos próprios candidatos.
Clique nas imagens para ampliar
Leia mais

Pesquisa Eleitoral é registrada em Limoeiro

Uma pesquisa eleitoral foi registrada no cartório eleitoral de Limoeiro do Norte.
A empresa EXACTA INSTITUTO DE PESQUISA E CONSULTORIA LTDA com CNPJ número 04.898.810/0001-68 da cidade de Fortaleza com endereço na Av. Heróis do Acre número,168 – Passaré, solicitou o registro da pesquisa eleitoral.
Segundo a solicitação, a pesquisa foi contratada pela RB Firmo Promoções Artísticas Ltda. e pela qual foi paga a quantia de R$ 2.200,00 com recursos da própria contratante. Segundo consta na solicitação do registro, a pesquisa foi realizada no dia 07 de Agosto de 2008 com 1.050 entrevistados com idade acima de 16 anos e registrada no mesmo dia, com protocolo número 74 408/2008 ás 18:37.
O objetivo é pesquisar assuntos políticos, como opinião dos eleitores a respeito das eleições e candidatos a prefeito em Limoeiro do Norte. A mesma deve ser publicada seus resultados após decorrido o prazo legal.
Fonte: Portal Notícias do Vale
Prazo
De acordo com legislação eleitoral, somente após cinco dias em que foi registrada a pesquisa pode ser veiculada na imprensa.
Regras
As pesquisas realizadas podem ser divulgadas a qualquer momento, inclusive no dia das eleições. No entanto, as consultas realizadas no dia da eleição só poderão ser divulgadas às 17h, e se as votações já estiverem encerradas.
Sobre as pesquisas, os ministros decidiram que todas as consultas eleitorais feitas a partir do início de janeiro poderão ser dadas como oficiais desde que registradas no TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Para serem validadas as pesquisas devem ser registradas até cinco dias antes da sua divulgação.
O TSE também determinou que a partir do dia cinco de julho toda pesquisa deverá ser feita com a apresentação da relação de todos os candidatos que tenham solicitado registro à Justiça Eleitoral. A divulgação de pesquisa sem o prévio registro das informações sujeita os responsáveis à multa que varia de R$ 53.205 a R$ 106.410.
A divulgação de pesquisa que for considerada pela fraudulenta pela Justiça Eleitoral constitui crime punível com detenção de seis meses a um ano e multa no mesmo valor. O registro prévio da pesquisa eleitoral continua sendo obrigatório, mas sua divulgação passa a ser facultativa.
As pesquisas devem informar, obrigatoriamente: o período de realização da coleta dos dados, a margem de erro, o número de entrevistas, o nome de quem contratou e da entidade ou empresa que a realizou, e o número do processo de registro da pesquisa na Justiça Eleitoral.
As pesquisas eleitorais poderão ser divulgadas a qualquer momento, inclusive no dia das eleições. Mas as realizadas no dia da eleição só podem ser divulgadas nas unidades federativas em que a votação já tenha sido encerrada.
Os partidos políticos e as coligações com candidatos ao pleito, os candidatos e o Ministério Público Eleitoral estão legitimados a solicitar a impugnação de registro e, ainda, a divulgação de pesquisas eleitorais. Qualquer ato que vise a retardar, impedir ou dificultar a ação fiscalizadora sobre as pesquisas constitui crime, punível com detenção de seis meses a um ano, e pagamento de multa de até R$ 21.282.
Leia mais: