sábado, 30 de janeiro de 2010

FAPIJA preocupada como os agricultores vão arcar com os custos de produção

Em Limoeiro do Norte, os bananais foram destruídos pela chuva e o vento forte da última quarta-feira (27/01). Mais de 140 agricultores perderam toda a produção de banana. Muitos trabalhadores ficaram desempregados. (Foto: Melquíades Júnior)
Um lote de quatro hectares de banana Pacovan teve perda total, e outro perdeu 10 dos 12 hectares que plantou. Segundo os produtores para voltar a colher só daqui a nove meses. Um prejuizo de mais de R$ 40 mil.
De acordo com os produtores um quilo de banana custa, em média, R$ 0,50. Um cacho tem aproximadamente 22 quilos e poderia render até R$ 11,00 cada. Sem perspectiva de ganhos, a preocupação da Federação das Associações do Perímetro Jaguaribe-Apodi (FAPIJA) é como os agricultores vão arcar com os custos da produção.


Reportagem: TV Verdes Mares, CETV 2ª Edição

Vendaval destrói plantação de bananas em Limoeiro

Produtores calculam que o prejuízo pode chegar a R$ 3 milhões. Pequenos produtores são os mais prejudicados.
Alguns anos mais intensos que outros, os vendavais que acompanham as chuvas de pré-estação este mês, na Chapada do Apodi, voltam a causar prejuízos a produtores de banana. Em apenas uma tarde de chuva foram devastados pelo menos 800 hectares de bananal do Perímetro Irrigado Jaguarbe-Apodi. O prejuízo, parcialmente contabilizado, pode chegar a mais de R$ 3 milhões. Os produtores reclamam apoio emergencial do Governo do Estado para minimizar as perdas nos bananais, que estavam em fase de colheita.
Para muitos produtores rurais era o investimento pessoal inteiro na agricultura - passar oito meses cultivando a banana para entrar, desde dezembro passado, na fase de colheita, que geralmente dura três meses. O produtor Isaías Carlos perdeu dez dos 12 hectares que plantou de banana e dos quais esperava colher, até fevereiro, 60 mil quilos do produto. Francisco Moreira e Assis Lima também são pequenos produtores e perderam tudo.
"Os custos para manter um hectare são altos, principalmente com energia elétrica. E se os plantios estão destruídos, eles não vão poder nem sustentar a família, muito menos para arcar com essa despesa", explica Raimundo César, o "Alemão", presidente da Federação das Associações do Perímetro Irrigado Jaguaribe-Apodi (Fapija).
RAIMUNDO CÉSAR, presidente da Fapija, constata cenário de destruição após o vendaval que ocorreu na plantação. Reunião será realizada para tentar minimizar os prejuízos.
Para bombear água na Chapada do Apodi, cada produtor gasta mensalmente R$ 130 por hectare, que depois se somam aos custos com herbicidas, equipamentos e trabalhadores para colheita e transporte. Em anos bons, chegam a contabilizar cerca de 15 mil por ano. Mas hoje o que se calcula são somente os prejuízos.
O vendaval ocorreu na tarde da última quarta-feira (27/01), e por toda esta semana tem chovido na região. As bananeiras, úmidas e fragilizadas, têm os troncos partidos ao meio, e as bananas arremessadas ao chão. A cena é a mesma de 2005, quando as chuvas com ventos que chegaram a 60 quilômetros por hora devastaram 390,5 hectares de banana, causando prejuízo de R$ 5 milhões para os produtores. O problema seguiu com menores estragos nos anos seguintes.
O problema atinge plantações dentro e fora do perímetro irrigado, também de grandes produtores. A Delmonte Fresh Produce perdeu cerca de 200 hectares. Na Chapada do Apodi são plantadas diferentes culturas de banana. A mais atingida é a variedade Pacovan, que tem um diferencial: suas árvores são finas e muito altas, e as pencas de banana, concentrando o peso no ápice, não precisam de muito para caírem no chão. Depois dos primeiros vendavais, os produtores começaram a substituir a banana Pacovan por outras variedades, como a prata anã. Mas a Williams é a mais cultivada para exportação.
Na próxima terça-feira, 02 de março, haverá uma reunião com todos os produtores que contabilizaram perdas na sede da Fapija. De acordo com o presidente da Federação, o objetivo é traçar estratégias para minimizar as perdas e conseguir apoio dos bancos onde os agricultores contraíram os empréstimos, além da Coelce e do Governo do Estado. Os produtores aguardam a instalação de um novo reservatório de água, prometido pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e que facilitará o bombeamento de água, também diminuindo o custo com energia elétrica. Em 2009, o faturamento bruto no Perímetro Irrigado Jaguaribe-Apodi foi de R$ 26 milhões. Somados aos faturamentos das empresas privadas fora do perímetro, chega-se R$ 76 milhões de faturamento do agronegócio em 2009.
Perdas
R$ 3 Milhões é o prejuízo calculado pelos produtores de banana da Chapada do Apodi por conta do vendaval da última semana. Variedade Pacovan foi a mais atingida pelo fenômeno.
Mais informações:
FAPIJA - Federação das Associações do Perímetro Irrigado Jaguaribe-Apodi
(88) 3423.1386
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem e Foto: Melquíades Júnior

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Limoeiro FC deve perder pontos e segura a lanterna

O time do Cariri levou os três pontos e é o novo líder do Estadual. Limoeiro segura a lanterna do campeonato e punição pode aumentar.
Chuva forte, laudos entregues com atraso, ingressos na mão de torcedor para um jogo que deveria ter portões fechados. Esses foram os vários problemas que encerraram a partida entre Limoeiro e Crato, ainda no primeiro tempo, no estádio Bandeirão, válida pela sexta rodada do Campeonato Cearense de 2010.
Um jogo que durou dois dias
A partida começou na noite dessa quarta-feira (27/01), às 20 horas, mas teve de ser interrompida aos 38 minutos do primeiro tempo, pela forte chuva que caiu na cidade de Limoeiro do Norte. Pelo Regulamento Geral das Competições (RGC) da Federação Cearense de Futebol (FCF), a partida paralisada pelo árbitro Luzimar Siqueira deveria ser remarcada para o dia seguinte em horário a ser definido.
Às 9 horas desta quinta-feira (28/01), Crato e Limoeiro voltaram ao Bandeirão, para terminar a partida que começaram na noite anterior. Mas outro problema ocorreu. Segundo a FCF, o Ministério Público apontou "sérios problemas nos laudos daquela praça esportiva", motivo suficiente para fechar os portões do estádio na quarta-feira. A FCF disse não ter tido tempo hábil para recolher os ingressos, pois só teria recebido a documentação do Ministério Público às 18 horas.
A torcida, que pagou os ingressos e assitiu à parte do primeiro tempo na noite de quarta-feira (27/01), não aceitou ficar fora do estádio e invadiu o Bandeirão. A polícia local não garantiu a retirada dos torcedores do estádio e o árbitro Luzimar Siqueira encerrou a partida.
Regulamento dá a vitória ao Crato e punição ao Limoeiro pode aumentar
No entender da Federação, o Limoeiro não cumpriu o artigo 30 do Regulamento Geral das Competições da FCF e pelo mesmo artigo, a punição para equipe infratora é a derrota por 3 a 0, caso o placar seja inferior ao citado.
A assessoria de imprensa da FCF informou que "a FCF aguarda os relatórios do Delegado e da Arbitragem para encaminhar ao Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol para apreciar a situação". O encaminhamento ao TJD pode aumentar a punição ao Limoeiro do Norte, dependendo da decisão tomada no julgamento do Tribunal. (por Bruno Aguiar, do Portal Verdes Mares)
Entrevista com Luzimar Siqueira e Mauro Carmélio
Fonte: Diário do Nordeste, 28/01/2010.
O que era para ser a continuação do jogo pela sexta rodada do Estadual, acabou se transformando em uma tremenda confusão.
O diretor jurídico da FCF, Marcello Desidério, disse que recebeu notificação do Ministério Público interditando o Bandeirão, na quarta à noite. Conforme a Federação Cearense de Futebol, a partida foi dada como encerrada e os relatórios do árbitro Luzimar Siqueira e do delegado Cláudio Saraiva serão enviados para o TJDF, Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol.

“O que vai acontecer agora eu não sei. Quem deve tomar alguma providência deverá ser o departamento jurídico da Federação. Fiz o meu papel como árbitro e segui as orientações que me foram passadas”, concluiu Luzimar.
Em entrevista ao programa A Grande Jogada, da TV Diário, o diretor jurídico da FCF, Marcello Desidério, informou que o TJD-CE deverá julgar o caso. No entanto, o dirigente informou que o mais provável é que o Crato seja considerado vencedor da partida, devido ao mando de campo ser do Limoeiro. (por Mário Kempes, do Blog do Jogada)

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

FCF deve declarar o Crato vencedor da partida conturbada contra o Limoeiro FC

Em partida confusa, o Crato EC deve sair vencedor, e o Ministério Público aponta problemas nos laudos apresentados do estádio Bandeirão.
A Federação Cearense de Futebol (FCF) divulgou na tarde desta quinta-feira (28/01), uma Nota de Esclarecimento sobre o cancelamento da partida entre Limoeiro e Crato, em jogo válido pela sexta rodada do Cearense 2010.
Na nota, a FCF deverá declarar o Crato Esporte Clube vencedor da partida, pelo placar de 3x0, baseado no art. 30 do RGC/FCF.
Ainda segundo a nota, o Núcleo Permanente de Ações Integradas de Combate a Violência nos Estádios de Futebol da Capital, determinou o fechamento dos portões do Estádio Bandeirão, pois foram apontados, pelo Ministério Público, sérios problemas nos laudos daquela praça esportiva.
Diante dos fatos, a partida entre Limoeiro e Quixadá, marcada para o próximo domingo (31/01), no estádio Bandeirão, corre o risco de ser realizado também de portões fechados.
Nota de Esclarecimento
Postada em 28/01/2010, às 17:20
A Federação Cearense de Futebol, com o objetivo de bem informar aos desportistas, vem esclarecer os fatos ocorridos na partida entre Limoeiro x Crato, realizada no estádio Bandeirão.
A FCF recebeu uma determinação do Núcleo Permanente de Ações Integradas de Combate a Violência nos Estádios de Futebol da Capital, para fechar os portões do Estádio Bandeirão, pois foram apontados pelo Ministério Público sérios problemas nos laudos daquela praça esportiva.
O documento chegou a FCF por volta das 18hs e por isso, não houve tempo hábil para recolher os ingressos da partida Limoeiro x Crato. Assim, o jogo que começou nesta quarta-feira e em seguida interrompido pelas fortes chuvas na cidade de Limoeiro do Norte, foi realizado de portões abertos, ou seja, com presença de público.
A partida teria continuidade na manhã desta quinta-feira, porém, nesta manhã, prevaleceu a decisão do Ministério Público, ou seja, portões fechados para Limoeiro x Crato. Porém, os torcedores invadiram a praça esportiva e a Polícia não garantiu a retirada dos mesmos, sendo que a permanência de torcedores contrariava frontalmente a determinação do Ministério Público do Estado, com isso a partida foi encerrada pelo arbitro Luzimar Siqueira, ante a invasão do estádio, tudo com base na determinação do MP e no Regulamento Geral de Competições.
A FCF aguarda os relatórios do Delegado e da Arbitragem para encaminhar ao Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol para apreciar a situação. Sendo que por força do art. 30 do RGC/FCF o Crato E.C. deverá ser declarado vencedor da partida por 3x0.

Chuva provoca perda de mais de 50% em plantação de bananas na Chapada do Apodi

A chuva de 85 milímetros, que começou por volta das 16 horas desta quarta, deu uma pequena trégua e retornou no início da noite, sempre acompanhada de fortes ventos.
Em Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe, a chuva traz transtornos desde a última quarta-feira. De acordo com agricultores da Chapada do Apodi, as chuvas intensas nesta região provocaram destruição, principalmente, em razão dos fortes ventos.
Na área localizada entre os municípios de Quixeré e Limoeiro do Norte, um vendaval provocou a perda de mais de 50% de uma plantação de bananas, da variedade Pacovan.
Segundo a Funceme, o fenômeno é causado por causa da formação de cúmulos nimbos, nuvens escuras, comuns em tempestades. Ainda não há como prever o surgimento de novos ventos.
Transtornos na cidade
No centro da cidade, semáforos entraram em pane. Ruas totalmente alagadas fizeram com que moradores colocassem obstáculos impedindo a passagem de veículos, sob pena de alagarem o interior de suas residências. Os serviços de telefonia e Internet também ficaram prejudicados.
O bairro Luis Alves de Freitas, na periferia da cidade, ficou totalmente às escuras, possibilitando a ação de marginais. Parte da Avenida Dom Aureliano Matos ficou sem energia elétrica, prejudicando inclusive a programação da Rádio Jangadeiro FM, que saiu do ar por volta das 18 horas, retornando apenas por volta da meia noite.
Informações: Portal Verdes Mares e Notícias do Vale / Foto: Melquíades Júnior

FCF causa confusão, proibe a presença do torcedor e partida entre Limoeiro e Crato é cancelada

Decisão da FCF tira o direito do torcedor, que pagou caro pelo ingresso, de assistir a continuidade do jogo.
O presidente da Federação Cearense de Futebol (FCF), Mauro Carmélio, decidiu não realizar a partida de portões abertos, causando uma confusão geral no estádio Bandeirão. Ambos os lados, Limoeiro Futebol Clube e Crato Esporte Clube, estavam dispostos em dar continuidade ao jogo.
A partida havia sido paralisada por conta da chuva intensa que caiu em Limoeiro do Norte na noite desta quarta-feira (27/01), e deveria ter sido reiniciada na manhã desta quinta-feira (28/01).
Eram 38 minutos e 42 segundos de bola rolando no primeiro tempo quando o árbitro da partida, Luzimar Siqueira, chamou os capitães das equipes de Limoeiro e Crato e paralizou a jogo.
A chuva teve início por volta do 25 minutos do primeiro tempo. O jogo seguia 1x0 a favor do Crato, com gol de Djalma, cobrando uma falta da intermediária. Apesar de estar perdendo, o Jaguar do Vale dominava a partida e pressionava muito a equipe visitante.
Invasão da torcida
Os torcedores que se dirigiram ao estádio, no intuito de assistir ao restante jogo, invadiram o estádio, atitude essa que pode prejudicar o Limoeiro Futebol Clube, dependendo da interpretação por parte dos dirigentes no que estará relatado na súmula do jogo.
Partida cancelada
Diante da decisão, o árbitro Luzimar Siqueira esperou 45 minutos para que os torcedores fossem retirados, porém, o comandante do policiamento declarou que não haveria condições para a retirada da torcida. Passado o prazo estipulado, o arbitro deu por encerrado o jogo, causando descontentamento geral, tanto para os torcedores, quanto às equipes.
O prefeito municipal, João Dilmar da Silva, entrou em contato com o Secretário de Esporte do Estado, Ferrúcio Feitosa, que se mostrou incomodado com a situação. Dilmar classificou como “agressiva e arbitraria” a decisão da Federação Cearense de Futebol.
Desrespeito ao estatuto do torcedor
Cláudio Saraiva, representante da Federação Cearense de Futebol, afirmou acreditar que, mesmo sendo uma medida antipática, o Dr. Mauro Carmélio é bem assessorado por bons advogados e está tomando possivelmente a melhor decisão.
Marcelo Desidério informou que os portões teriam que serem fechados, e apenas 10 pessoas convidadas de cada equipe, Limoeiro e Crato, poderiam assistir ao jogo como expectadores, além dos profissionais da imprensa.
O presidente do Limoeiro Futebol Clube, Ivan Nobre, afirma que é um desrespeito e um prejuízo para o torcedor do Limoeiro, que pagou ingresso. O mesmo entende que o estádio deveria ser aberto e o Estatuto do Torcedor assegura isso, “inclusive pagamos a taxa de seguro do torcedor”, afirma.
Os torcedores limoeirenses ficaram indignados com a decisão, e considera uma medida ditatorial de Mauro Carmélio, presidente da FCF. O presidente da Liga Desportiva de Limoeiro do Norte, Cleber Saraiva, entrou em contato com representantes da Federação, que informaram que estão de acordo com o Estatuto do Torcedor. (Informações: Notícias do Vale)
Regulamento
De acordo com o artigo 35, do Regulamento Geral das competições da Federação Cearense Futebol (FCF), cabe a entidade definir se o jogo continua com portões abertos ou fechados. Com a decisão de não iniciar a partida nesta quinta-feira, o problema será decidido pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol (TJDF).

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Árbitro paralisa partida entre Limoeiro e Crato por conta da chuva intensa

Usando do bom senso e seguindo o regulamento da competição, aos 38 minutos e 42 segundos do primeiro tempo o árbitro da partida, Luzimar Siqueira, chamou os capitães das equipes de Limoeiro e Crato e paraliza a partida por conta da chuva intensa que caia em Limoeiro do Norte, na noite desta quarta-feira (27/01), dificultando o andamento normal da partida.
A chuva teve início por volta do 25 minutos do primeiro tempo. O jogo seguia 1x0 a favor do Crato, com gol de Djalma, cobrando uma falta da intermediária. Apesar de estar perdendo, o Jaguar do Vale dominava a partida e pressionava muito a equipe visitante.
A partida deve continuar nesta quinta-feira (28/01), a partir das 9 da manhã. Caso ainda não haja condições de jogo, a Federação Cearense de Futebol (FCF) deverá marcar outra data para a continuação da partida.

Chuva alaga ruas e invade casas em Limoeiro, e ventania derruba bananais na Chapada do Apodi

Devido o não escoamento das águas, a situação se repete em vários pontos do município toda vez que chove.
O Centro de Limoeiro do Norte, na Região Jaguaribana, amanheceu alagado. Tudo por conta de uma chuva de 35 milímetros que caiu sobre o município na tarde desta terça-feira (26/01).
Segundo os moradores, a chuva não foi muito forte, mas foi suficiente para alagar a Rua Coronel Serafim Chaves, no centro da cidade. A água ficou represada e invadiu as casas. Atravessar a via de carro, moto, ou a pé, ficou complicado.
Um trator foi deslocado para o local para ajudar no escoamento da água. Enquanto isso, moradores tiveram que apelar para medidas emergenciais para tentar salvar os poucos móveis da enchente. (Informações: Portal Verdes Mares e TV Diário)


A mesma situação se repetiu nesta quarta-feira (27/01), também no período da tarde, registrando 28mm no Centro do município, até às 17:30h. O problema do não escoamento das águas, além do mau estado de conservação das vias públicas, deixa alguns trechos da cidade intransitáveis.
Ventania causa prejuízo
Produtores de banana da Chapada do Apodi estão amargando os prejuízos causados por uma forte ventania ocorrida na tarde desta quarta-feira (27/01). Em uma avaliação inicial, estima-se que cerca de 1.000 hectares da fruta foram destruídos pelos ventos, mas a área afetada pode ser ainda maior.
A cultura da banana é uma importante fomentadora da economia para dezenas de famílias da Região. Grande parte dos agricultores conseguem sustentar suas famílias e adquirir seus bens de consumo produzindo bananas.

FestVale: Festival discute produção teatral

As trupes estarão em um canto só, fazendo resistir o teatro amador no Ceará. De amanhã até a próxima quarta-feira, grupos de teatro das cidades do Vale do Jaguaribe estarão reunidos em Limoeiro do Norte, para o FestVale, com teatro, música, dança, além das discussões sobre o futuro de todas estas artes na região. A expectativa é para a reunião de 10 mil ao longo do evento.
Com uma proposta de não ficar no discurso, a meta é traçar rumos para o fazer teatral no Interior, que tem no Vale do Jaguaribe grupos que resistem há mais de uma década, levando o teatro como proposta de cultura, arte e educação. A proposta da realização surgiu a partir dos Mergulhos Teatrais, movimentos que se articulam desde 1998 congregando artistas, criadores e pesquisadores compromissados com o fazer teatral e os processos de criação e experimentação artística.
Grupos como o Oficarte Teatro e Cia. mostram a força do teatro como instrumento de arte e educação. (Foto: Melquíades Júnior)
O tema desta edição é "Cena Jaguaribana: o quê e como estamos fazendo?". Querem refletir criticamente sobre as atividades cênicas e o intercâmbio de conhecimento. O IV FestVale será realizado em dois momentos: no primeiro, a formação de atores, com oficinas de teatro em Alto Santo, Ererê, Tabuleiro do Norte, Potiretama, Pereiro, Jaguaribara, Jaguaretama, Itaiçaba e Jaguaruana. O segundo é a realização das mostras teatrais, que seguem até 3 de fevereiro no Centro Cultural Márcio Mendonça, em Limoeiro do Norte.
"Acreditamos que os resultados possam transformar a relação entre artistas e público na construção da cidadania e na formação sócio-cultural, mediando a sustentabilidade dos grupos e suas produções", afirma Frank Lourenço, da Oficarte Teatro e Cia., realizadora do festival com o Movimento Teatral do Vale do Jaguaribe e apoio do Governo do Estado e da Prefeitura de Limoeiro.
Mais informações:
Prefeitura de Limoeiro do Norte
Rua Cel. Antônio Joaquim, 2121
Centro - Vale do Jaguaribe
(88) 3423.1165
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem: Melquíades Júnior

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Shopping Vale prevê investimento de R$ 12 milhões

Três arquitetos estão responsáveis pela elaboração do projeto e acompanhamento das obras, que prevê investimento da ordem de R$ 12 milhões de reais.
O Shopping Vale será o shopping mais sofisticado e charmoso do Vale do Jaguaribe, localizado na entrada de Limoeiro do Norte. Investimento do empresário Wanderley Nogueira, o shopping atenderá ao público mais exigente da cidade. Para fazer compras, será o lugar onde se poderá encontrar o maior número de marcas de destaque no mercado cearense, distribuídas em 15.000m² de área coberta.
Tudo para facilitar a compra de quem sabe o que quer. O mix será completo o suficiente para atender, com objetividade e excelência, ao público mais seleto da cidade e da região. Além das lojas e dos serviços, o Vale Shopping manterá outras características que o distinguirá dos outros shoppings da região: os corredores serão amplos, porém aconchegantes; a decoração será feita com plantas naturais e poderá se ouvir o som da água caindo da fonte que será instalada em local de destaque do shopping.
O Shopping Vale terá 15.000m² de área coberta, 12.000m² de estacionamento em área aberta, coberta, de solo e subsolo, serão instaladas 150 lojas em tamanhos que variam de 30m² a 300m². Contará com Praça de Alimentação, Cinema, Playground, ambiente de lazer, e outros.
Vale ressaltar que além de ser uma importante conquista para cidade de Limoeiro do Norte, o Vale Shopping vai beneficiar a comunidade gerando em torno de 500 novos empregos diretos, e 1.000 indiretos, fazendo com que venha melhorar cada vez mais a economia do município de Limoeiro do Norte.
Diante de tamanha ousadia, o empresário Wanderley Nogueira, idealizador do projeto, enviou um ofício ao prefeito municipal João Dilmar da Silva, solicitando ao mesmo incentivos do município, para o aterramento do terreno onde será erguido este grandioso empreendimento, que só trará benefícios para a comunidade jaguaribana.
Informações: TVJAGUAR.com.br

Estádio Bandeirão passa por vistoria do CREA-CE

Dentre as melhorias exigidas, o estádio Bandeirão deverá ter acesso facilitado de portadores de deficiência física às arquibancadas e instalação de pára-raios, em um prazo de 90 dias.
O Engenheiro Civil, Dr. Osmar Delboni Junior, credenciado pelo CREA-CE para inspeção aos estádios de futebol, realizou nesta segunda-feira (25/01), inspeção no Estádio Municipal José de Oliveira Bandeira, O Bandeirão. A vistoria foi acompanhada pelo representante da Prefeitura Municipal de Limoeiro do Norte, Prof. Mailson Cruz, o administrador do Estádio Bandeirão, Chico Velho, o presidente da Liga Desportiva de Limoeiro do Norte (LDLN), Cléber Saraiva, e representante da Federação Cearense de Futebol (FCF).
Após a vistoria, o representante do CREA-CE firmou termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta com a direção do Estádio e o representante da Prefeitura Municipal, para que sejam realizados modificações e ajustes nas arquibancadas, como acesso a portadores de deficiência física, derrubada do alambrado que separa a Tribuna de Honra das Cabines da Imprensa, além de instalação de pára-raios nas torres de iluminação.
Estas, dentre outras irregularidades, foram detectadas durante a inspeção e que as demais a administração terá um prazo de noventa dias para solucioná-las.
Salientou o engenheiro que a determinação da Lei do Torcedor (Lei nº 10.671, de 2003, que dispõe sobre o Estatuto de Defesa do Torcedor), exige que os estádios que queiram sediar jogos de 1ª Divisão deverão ter a capacidade para 6.000 (seis mil torcedores), e o estádio Bandeirão tem capacidade para somente 2.500 (dois mil e quinhentos) sentados.
Vale ressaltar que para o jogo da próxima quarta-feira (27/01), em que o Limoeiro Futebol Clube enfrentará o Crato, seja realizado com a presença do torcedor, será necessário que os responsáveis pelo estádio providenciem também os laudos do Corpo de Bombeiros, da Polícia militar e do Ministério Público.
Informações: TVJAGUAR.com.br

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Limoeiro e Guarani empatam sem gols no Romeirão

Mesmo jogando mal, Limoeiro traz um ponto de Juazeiro do Norte, no empate sem gols com o Guarani.
Limoeiro e Guarani fizeram uma partida digna do resultado na tarde deste domingo (24/01), no estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte. Desfalcado de Celinho, o Jaguar do Vale contava com o retorno de Lequinha, e o time entrou em campo formado por André; Fabinho Carequinha, Arodo, Nilton e Joãozinho; Bruno, Freitas, Denílson e Lequinha; Chiquinho e Joãozinho Pacajus.
Jogando em casa, o Guarani marcava a saída de bola, obrigando o Limoeiro a fazer ligação direta da defesa para o ataque, não conseguindo organizar as jogadas no meio. Guarani dominava o jogo, mas não conseguia converter a posse de bola em jogadas de perigo à meta do Jaguar do Vale.
O jogo seguia morno, e o melhor lance do Leão do Mercado no primeiro tempo foi aos 37min, quando Marquinhos, livre de marcação, tenta uma bicicleta dentro da área, mas a bola saiu sem direção.
Em jogo travado, a marcação forte de Aroldo em cima de Linger, aos olhares de Fabinho Carequinha. (Foto: Vale Esportes)
No intervalo, o Limoeiro optou por ficar no gramado, não indo para os vestiários. Iniciado o segundo tempo, a postura da equipe limoeirense continuava a mesma, sendo pressionada pelo Guarani. Aos 11min, Fabinho intercepta o chute do atacante do Guarani dentro da área, salvando o Limoeiro.
Na melhor oportunidade do Limoeiro, aos 15min Chiquinho puxa o contra-ataque e lança Joãozinho Pacajus que demora a finalizar, desperdiçando o lance. Aos 27, Chiquinho dá lugar a Wescley para fazer companhia a Joãozinho Pacajus no ataque, melhorando o desempenho da equipe no setor ofensivo. Com câimbras, Fabinho Carequinha sai dando lugar a Jaerdes, aos 42, reforçando a defesa para assegurar o empate.
Apesar do domínio do Guarani no jogo, as chances mais claras de gol no segundo tempo foram do Limoeiro. Batendo de longe, o lateral Joãozinho quase marca para o Limoeiro aos 48min, na última oportunidade do jogo, e o árbitro Carlos Custódio apitou o final da partida em seguida. Com o terceiro empate seguido, Limoeiro cai para a décima colocação.
Histórico recente
Em 2009, Limoeiro e Guarani de Juazeiro se enfrentaram em quatro oportunidades, em partidas válidas pela Segundona Cearense. Apesar do título da competição, o Jaguar do Vale levou a pior nos confrontos contra o Leão do Mercado.
Limoeiro 0x0 Guarani (18/02, Quarta-feira)
Guarani 3x2 Limoeiro (27/03, Sexta-feira)
Limoeiro 4x0 Guarani (20/05, Sexta-feira)
Guarani 3x2 Limoeiro (31/05, Domingo)
Na primeira divisão, os últimos confrontos entre as equipes foram realizados em 2005, com uma vitória para cada lado. Limoeiro 2x1 Guarani (16/01, Domingo) e Limoeiro 1x3 Guarani (02/03, Quarta-feira).
Próxima partida
Dando seguimento ao campeonato, o Limoeiro recebe o Crato no estádio Bandeirão, nesta quarta-feira (27/01), às 16h, reeditando a final da Segundona 2009.
Apesar da goleada sofrida de 8 a 3 no Hexagonal, o Limoeiro levou a melhor nos 6 confrontos contra o Crato, vencendo os dois jogos na final. Veja como foi:
FINAIS
Limoeiro 2x0 Crato (17/06, Quarta-feira)
Crato 2x3 Limoeiro (20/06, Sábado)
PRIMEIRA FASE
Crato 1x1 Limoeiro (25/03, Quarta-feira)
SEGUNDA FASE
Limoeiro 1x3 Crato (03/05, Domingo)
HEXAGONAL
Limoeiro 3x1 Crato (10/05, Domingo)
Crato 8x3 Limoeiro (14/06, Domingo)

Enchentes: Recursos demoram a chegar

O atraso na liberação dos recursos prejudica quem teve perdas com as enchentes ocorridas no ano passado.
Prestes a iniciar a nova quadra chuvosa, o Ceará ainda tenta minimizar os problemas sofridos com a cheia em 2009. Em muitos municípios, a recuperação de casas ainda não teve início e a Coordenação Estadual de Defesa Civil expõe uma grande preocupação: pelo menos 20% dos municípios cearenses estão com as respectivas coordenações municipais sem funcionar.
A falta de estrutura compromete o atendimento nos casos de declarada situação de emergência. A segunda parcela dos R$ 80 milhões repassados pelo Governo Federal (apenas um terço do que pedia o Estado) só deve chegar na nova estação.
Em 2009, as águas de açudes arrombados, a maioria particulares, invadiram casas em comunidades ribeirinhas do Vale da Jaguaribe. Temor é que situação se repita.
O recurso financeiro para recuperar o cenário de desastre de 2009 e que chega somente agora compromete as obras que poderiam minimizar os transtornos causados pelas chuvas passadas. Em Limoeiro do Norte, que teve milhares de desabrigados e desalojados pela chuva, as casas atingidas não foram recuperadas, assim como as passagens molhadas situadas nas principais áreas de risco. O recurso ainda não chegou.
De acordo com o relatório da Defesa Civil, os R$ 80 milhões foram usados na recuperação de estradas estaduais e vicinais (de responsabilidade dos municípios), além de reestruturação de barragens, prédios e casas avariados pelas cheias. "Os trabalhos estão sendo feitos e eu tenho ido pessoalmente fiscalizar, visitando os municípios", afirmou o coronel William Lopes, coordenador executivo da Defesa Civil do Estado. A primeira parcela de R$ 40 milhões foi repassada ainda no ano passado. O restante só deverá estar completo no final de fevereiro. Além disso, o Governo do Estado disponibilizou R$ 13,9 milhões, também repassados aos municípios. Até a semana passada, as paredes de pelo menos três barragens ainda eram recuperadas com o recurso referente a 2009. Mas as obras de recuperação estão concentradas nos 104 municípios em que foram homologadas Situação de Emergência. Quem está fora desse cadastro porque não foi atingido pelas chuvas do ano passado, entra 2010 sem que nada tenha sido feito, ainda que exista alguma estrutura comprometida.
Em outros casos, construções irregulares de barragens particulares não tem tido o mesmo monitoramente que as públicas. Em 2009, pelo menos 16 pequenos açudes arrombaram na região jaguaribana, a maioria de propriedade particular, mas que levou a água para os principais rios (Banabuiú e Jaguaribe) e, daí, às comunidades ribeirinhas. "Não temos como acompanhar as barragens particulares da mesma forma que as públicas, mas se existe uma particular que pode afetar a população, é o próprio município que deve solicitar a atuação dos órgãos estatais", explicou o coronel William.
Informações: Diário do Nordeste

domingo, 24 de janeiro de 2010

Participantes do ProJovem se destacam na música

Jovens montam banda de pop-rock com músicas dos anos 80 e ganham espaço no Vale do Jaguaribe. Banda Pólo Positivo, grupo formado pelo ProJovem Adolescente de Limoeiro do Norte.
Quando foi convocada uma turma para estudar música e compor uma banda, dentre os participantes do Pro-Jovem neste município, mais de 20 adolescentes se inscreveram, mas foi com os mais interessados que restaram nos ensaios de fim de semana que se constituiu a banda Pólo Positivo. Tocando o pop-rock dos anos 80, os meninos já fazem shows na cidade e pretendem seguir a carreira musical com o talento que acreditam ter descoberto na infância, mas incentivado no Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem) em Limoeiro do Norte.
Das atividades culturais desenvolvidas pelo ProJovem Adolescente em Limoeiro, como teatro, futebol, informática e artes plásticas, foi a música que, literalmente, chamou mais a atenção de quem faz e não faz parte do projeto desenvolvido por jovens. Dos ensaios com o músico Adalberto Freitas para a composição da banda, agora até em outras atividades em praça pública os meninos da Pólo Positivo são convidados. Quando as músicas que tocam faziam sucesso, eles nem eram nascidos.
Como muito grupo que está começando, a banda é couver da geração 80, que inclui Engenheiros do Havaí, Tim Maia, Cazuza, Legião Urbana, que são também as paixões de ouvido de Roger (guitarra), Robson (vocal), Mozer (baixo), Felipe (bateria) e Elias e Jackson (ambos tecladistas).
O gosto musical até já era praticado na banda punk Drestroços, que ainda mantém e da qual participam alguns integrantes. Mas foi com a Pólo Positivo que puderam não só fazer música, como aprender como realmente se faz.
Aperfeiçoamento
Treinados pelo músico Adalberto de Freitas, os meninos da banda aperfeiçoam o trabalho nos instrumentos e já se tornaram referência para os próximos jovens inscritos para o ProJovem Adolescente em 2010. "A banda pertence ao projeto, mas os meninos que fazem parte, e que agora encerraram os dois ciclos, continuam participando, tocando quando são chamados, e também se tornando um espelho para os próximos jovens que vierem, pois eles são uma prova concreta das atividades produzidas aqui", afirma Jailson Mendes, coordenador do ProJovem em Limoeiro.
Para o Instrutor de música, Adalberto de Freitas, as aulas de música estão cheias de meninos interessados, comparecendo aos ensaios. No início foram muitos querendo participar da banda, "mas depois fomos selecionando os que tinham mais afinidade". Mas no curso de música existem outros jovens tocando diferentes instrumentos, da sanfona à flauta. De acordo com o instrutor, já existem 52 jovens inscritos para participarem do programa este ano.
Apresentação
A última apresentação da banda foi três semanas atrás, no Encontro de Atividades Socioculturais dos ProJovens do Vale do Jaguaribe, com 250 participantes de Russas, Morada Nova, Quixeré, Jaguaretama, Tabuleiro do Norte, São João do Jaguaribe, Alto Santo e Limoeiro.
O ProJovem tem força de Lei, instituída em julho de 2005, e é dividido em quatro modalidades: ProJovem Urbano, coordenado pela Secretaria-Geral da Presidência da República; ProJovem Campo - Saberes da Terra, pelo Ministério da Educação; ProJovem Trabalhador, pelo Ministério do Trabalho e Emprego, e ProJovem Adolescente - Serviço Socioeducativo, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Este último é o mais comum no Interior do Ceará, mantido em parceria com as secretarias de Assistência Social, dentro do Sistema Único de Assistência Social (Suas), segundo o secretário municipal Pedro Luciano.
Apesar de ser mantido pelo Governo Federal, também o Governo do Estado e as Prefeituras Municipais, por meio das secretarias, têm a responsabilidade de gerir os recursos. Em Limoeiro, o ProJovem Adolescente está integrado a outras atividades realizadas pela Secretaria do Desenvolvimento Social e Cidadania. Em 2010 serão 225 jovens inscritos para o novo ciclo, que se estende até 2011.
MAIS INFORMAÇÕES:
Pro Jovem
Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania de Limoeiro
(88) 3423.1340
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem e Foto: Melquíades Júnior

Decreto do SUS assegura verba para cadeirantes

Dar um grande passo na vida sem pôr os pés no chão é o que faz as pessoas que precisam de cadeiras de rodas.
Sair de casa, mesmo que por algumas horas, e respirar o ar da calçada, visitar os outros lugares da cidade, a igreja, a escola, a praça, e saber o que se passa na rua de trás pode parecer simples, mas foi um grande passo dado por famílias com pessoas portadoras de necessidades especiais em Limoeiro do Norte. Sem ser caridade, mas sensibilidade para obedecer ao que determina o Decreto-Lei nº 63, que complementa a legislação do Sistema Único de Saúde (SUS), 42 pessoas foram beneficiadas com cadeiras de rodas e outros equipamentos de mobilidade individual. Em alguns casos, foi o primeiro equipamento em mais de dez anos de reclusão involuntária, em vidas resumidas ao fundo de uma rede de balançar.
ERMÍLSON e NEY, com os filhos Daniel, Natália e Ezequiel. Com a cadeira de rodas para a filha mais velha, a vida de toda a família está mais feliz, um benefício assegurado por lei.
Quarta-feira, 20 de janeiro, foi um dos dias mais felizes na vida de Ermílson da Costa, de 42 anos. Passados Natal e Ano-Novo, não teve presente para os filhos, "que o dinheiro é pouco", mas o presente que levava para casa valia por todos os outros que não deu. Embrulhado em um saco plástico, a tão sonhada cadeira de rodas para Natália, sua filha mais velha.
Enquanto não aparecia um carro que o levasse para casa, o homem chorava, para se fazer de forte meia hora depois, quando a caminhonete parou numa rua pequena e sem calçamento no Bairro Luis Alves de Freitas. "A casa é ali, onde tem um monte de barro na frente", orienta.
Descem da caçamba o pai e o presente. Do lado de fora, os filhos mais novos, Daniel e Ezequiel, já esperavam ansiosos. Natália estava onde sempre esteve: na rede armada na sala. A mãe lhe fazia companhia para dar o remédio, porque a menina tinha febre. "De vez em quando ela amanhece doentinha", conta a mãe, Ney Rodrigues da Costa, de 44 anos, sobre sua filha, que nunca soube o que é andar com as próprias pernas. Nem segurar um copo.
Parto difícil
Prestes a ter o bebê, Ney foi levada pelo esposo Ermílson para o Hospital Regional de Limoeiro (antigo SESP). Natália nasceu com a cor roxa e sem oxigênio. "Foi muito difícil, pensei que ela fosse morrer, disseram que tinha passado da hora", conta Ney sobre o começo da história de Natália Rodrigues da Costa, há 10 anos. A menina só sai de casa para o consultório médico ou para a casa da tia, que mora vizinho. Ermílson não tem televisão em casa, e à noite se distrai com a filha vendo filmes em DVD na casa da tia. A mãe só não leva a criança para assistir aos cultos na Igreja Evangélica, "porque eu vou levando o Daniel, de nove anos, e o Ezequiel, de quatro, e ele só volta dormindo, aí num dá pra trazer os dois nos braços".
No primeiro dia da primeira cadeira de rodas da filha, Ermílson da Costa foi o último a sair de perto de Natália após a foto com a cadeira de rodas que, a partir de agora, "faz parte da família", disse. Natália deu um grande passo na vida, sem precisar para isso pôr os pés no chão.
São 42 pessoas diretamente beneficiadas com 20 cadeiras de roda, oito coletes ortopédicos, quatro botas ortopédicas e 10 pares de muletas doados pela Secretaria Municipal da Saúde de Limoeiro do Norte. Não é um projeto municipal, mas um decreto nacional, do próprio SUS, que determina a doação de equipamentos de órteses e próteses para pessoas com deficiência e de comprovada carência econômica.
A maioria dos municípios faz vista grossa ou simplesmente desconhece o decreto, levado a prática pela então secretária Célia Costa Lima, primeira-dama do município, por reivindicação do Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência, presidido pela cadeirante Arnete Borges, também coordenadora do Núcleo das Pessoas com Deficiência da Secretaria Municipal da Saúde.
"A política nacional das pessoas com deficiências está aí, e a gente está organizando o que é direito, e fazendo um cadastro das pessoas com deficiência no município", comentou Arnete que, no ano passado, mobilizou o município para a obediência à Lei da Acessibilidade, retirando obstáculos nas calçadas das casas em Limoeiro do Norte. A medida foi uma das pioneiras em cidades do Interior.
DIREITOS
"Precisamos que todos os gestores municipais se sensibilizem para atender aos nossos direitos". ARNETE BORGES - Presidente do Conselho dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
MAIS INFORMAÇÕES:
Secretaria Municipal da Saúde de Limoeiro, (88) 3423.1519
Conselho dos Direitos da Pessoa com Deficiência, (88) 9249.5111
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem e Foto: Melquíades Júnior

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Ingresso do Limoeiro FC fica 100% mais caro para jogos do Campeonato Cearense 2010

Os ingressos para os torcedores do Limoeiro Futebol Clube assistirem as partidas do time na Primeira Divisão estão mais caros. Prepare seu bolso torcedor, principalmente para aqueles que pretendem assistir a todos os jogos do Jaguar do Vale realizados no Bandeirão.
Se a inflação na economia brasileira não passou dos 5% em 2009, no Campeonato Cearense de 2010, o preço dos ingressos para os jogos do Limoeiro Futebol Clube sofreu aumento de 100% em relação aos anos anteriores, em jogos da Primeira e Segunda Divisão.
Agora o torcedor pagará R$ 10,00 a entrada, e R$ 5,00 a meia-entrada, para as arquibancadas. Quem assistiu ao empate entre Limoeiro FC e Boa Viagem, na noite desta terça-feira (19/01), já pagou esse preço. Para os jogos contra Ceará (04/02) e Fortaleza (03/03), como é de praxe, o aumento deve ser ainda maior.
Já na estréia do Jaguar do Vale, dia 9 de janeiro, enfrentando o Fortaleza em jogo realizado em Horizonte (CE), o torcedor pagou R$ 20,00 pelo ingresso.
Charge: Carestia no preço dos ingressos
As sugestões para novas charges podem ser enviadas para o e-mail:
limoeiroblog@hotmail.com
SAIBA MAIS
IPCA-15 fecha 2009 com inflação de 4,18%
O Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA -15) contabilizou no acumulado do ano de 2009 alta de 4,18%. A taxa é inferior à verificada no ano anterior, que foi de 6,1%. A maior variação de preços de 2009 foi encontrada em Brasília, onde o IPCA-15 avançou 5,05%. O menor índice regional foi 3,23%, verificado em Goiânia.
O IPCA-15 é uma prévia para o resultado do IPCA, índice escolhido pelo governo para balizar o regime de metas de inflação. O cálculo dos dois indicadores é baseado na mesma metodologia. A diferença ocorre apenas nos períodos de coleta de preços.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Agentes elaboram ações para combater a dengue

Mesmo sem casos da doença em 2009, Limoeiro quer alcançar bairros com infestação do mosquito transmissor.
A estação chuvosa está chegando e, com ela, o risco maior da reprodução do mosquito transmissor da dengue, tão conhecido pelos cidadãos. As poças e outros aglomerados de água parada que se formam neste período pode aumentar a incidência do Aedes aegypti. Apesar de não ter registrado nenhum caso de dengue em 2009, os agentes do núcleo de endemias e zoonoses da Secretaria Municipal da Saúde reuniram-se, nesta quarta-feira (20/01), na Câmara Municipal, para traçar as estratégias de prevenção à dengue deste ano. Além da proliferação, o Ministério da Saúde preconiza que os municípios aumentem a atenção diante de casos que forem confirmados.
Desde o início do mês, praticamente toda semana tem chovido neste município, muito ou pouco, com intervalos de dois ou três dias. Nas comunidades ribeirinhas, o lixo que se joga nas matas marginais dos rios, o que serve de acúmulo de água é do que precisa o mosquito da dengue. Nas comunidades da zona rural mais longínquas, onde é mais comum o uso de potes para consumo doméstico de água, a atenção está voltada para o recipiente. "Está vedado? Se não estiver, a gente veda, porque ali existe o risco, e temos uma parceria com as residências, para fazer a vedação de potes, caixas-d’água e tambores nas casas", explica Rosa Aurenir, coordenadora do Núcleo de Endemias e Zoonoses da Secretaria Municipal da Saúde.
Apesar do baixo índice de infestação do mosquito, autoridades de saúde entendem que deve haver um monitoramento constante para evitar novos casos de dengue.
Notificações
Em 2009, foram 148 vedações nas comunidades do município com maior índice de positividade de infestação. Das 53 notificações levadas para análise em laboratório, todas deram resultado negativo para contaminação de dengue. Nem por isso deixou de haver infestação em localidades tradicionalmente com maior reprodução do mosquito. Em ordem decrescente estão as comunidades de KM 60, Sucupira, João XXIII e Luis Alves de Freitas. Nos três primeiros, o índice de positividade para infestação do mosquito está acima do que preconiza o Ministério da Saúde - 1%. Mas na média geral, com as 32 localidades do município, o índice ficou em 0,32%, bem abaixo do nível de risco maior.
"Mas não estamos felizes, sabemos que os lugares precisam ser constantemente monitorados. Naquelas comunidades com maior incidência, além da fiscalização nos seis ciclos anuais, fazemos visitas a cada 15 dias, fazendo vedação e levando orientação", afirma Rosa Aurenir. É o caso da comunidade de KM 60, na Chapada do Apodi, tradicionalmente com registro de infestação do mosquito transmissor. Na manhã desta quarta-feira (20/01), o supervisor Antônio Gomes, do Núcleo de Endemias, divulgou os dados na Câmara Municipal de Limoeiro do Norte.
Não haver registro de casos de dengue pelos órgãos da saúde não implica, necessariamente, na ausência de casos confirmados da doença, pois os técnicos apontam casos em que pacientes se auto-medicam em casa, o que é condenado pelos médicos. Também há casos de médicos particulares que não realizam registro público na Secretaria Municipal da Saúde de um caso confirmado. Em janeiro do ano passado, um caso confirmado da doença que entrou na contabilidade representa, segundo a coordenadora Rosa Aurenir, remanescente de dezembro de 2009, "porque o resultado do exame demorou a chegar, mas foi um caso pontual".
A orientação agora também é intensificada para os pacientes com os sintomas da dengue, que mesmo nos atendimentos privados façam a sorologia, que possa diagnosticar a doença. A informação pode orientar a Secretaria da Saúde para evitar demais casos nas proximidades de onde a pessoa infectada vive.
Para estratégias em 2010, o Núcleo de Endemias estará intensificando o monitoramento em mais duas comunidades, totalizando 34 bairros fiscalizados. Será feito também um deslocamento para novos bairros antes não monitorados no lugar dos bairros que registraram negativo em todos os seis ciclos de 2009 - os ciclos contabilizam dados parciais das localidades e permitem que os técnicos intensifiquem os trabalhos.
Infestação
0,32 por cento foi o índice de infestação em Limoeiro do Norte em 2009. O número é abaixo do que é considerado preocupante pelo Ministério da Saúde, que é acima de 1%.
RISCO
“O monitoramento precisa ser intenso, pois existe o risco maior com as chuvas". ROSA AURENIR - Coordenadora do Núcleo de Endemias e Zoonose do Município de Limoeiro do Norte.
Mais Informações:
Núcleo de Endemias do município de Limoeiro do Norte
Vale do Jaguaribe
(88) 3423.1590
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem e Foto: Melquíades Júnior

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Limoeirense, Padre Manfredo Oliveira é referência da Filosofia no Brasil e no mundo

Um dos principais nomes da filosofia no País, padre Manfredo Oliveira se tornou referência internacional em estudos sobre ética.
Viagens, só uma vez por mês. Mas nem sempre dá para cumprir a recomendação médica: os convites para palestras e conferências nas mais diversas universidades, tanto no Brasil como no exterior, muitas vezes ultrapassam essa cota para o cearense Manfredo Oliveira, 68 anos, cuja trajetória e obra o tornaram um dos mais renomados filósofos brasileiros da atualidade.
Nascido em Limoeiro do Norte, Manfredo ultrapassou cedo as fronteiras do sertão cearense pelo acesso lá mesmo a diferentes idiomas, latim, grego, francês e inglês, “coisa que hoje não existe mais em lugar nenhum”, como ele mesmo enfatiza. Pelas mãos da religião, ele chegou à filosofia, onde, na Alemanha, viveu todas as mudanças culturais de 1968 enquanto buscava respostas sobre a razão humana.
E, pelo caminho da filosofia, retornou ao Ceará, mesmo ainda sem condições ideais de trabalho e tendo convites para lecionar nos mais importantes ambientes de estudo filosófico do País, por acreditar que tinha uma missão a cumprir em sua terra natal.
É na síntese entre a razão e a fé que o filósofo, que também é padre, acredita estar a melhor explicação para o sentido da vida. Nas lembranças de sua própria trajetória e nas falas de diversos filósofos consagrados, Manfredo trouxe à luz, nesta entrevista dada ao jornal O POVO na última quarta-feira, 13 de janeiro de 2010, algumas de suas opiniões sobre a relação entre filosofia e fé, sobre os rumos da Igreja e sobre a política.
Logo ao iniciar a entrevista, Manfredo desligou o celular, no que levou os repórteres a fazerem o mesmo. Clique aqui e leia a seguir os principais trechos da entrevista.
A razão como uma missão de vida: Ao aliar lógica e fé, padre Manfredo Oliveira defende que a crença em Deus parte da razão.
PERFIL
Manfredo Araújo de Oliveira, 68 anos, é padre e filósofo com mestrado em teologia pela Pontifícia Universidade Católica Gregoriana de Roma e doutorado pela Universidade München Ludwig Maximilian de Munique, na Alemanha.
Tem 22 livros publicados, entre eles Ética e Sociabilidade (Loyola, 1997) e Dialética Hoje - Lógica, Metafísica e Historicidade (Loyola, 2004), além de dezenas de artigos que integram outras publicações.
É professor titular do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Ceará (UFC), presidente da Fundação Marcos de Bruin e ministra missas aos domingos na igreja Nossa Senhora da Saúde, no Mucuripe.
Ele se aposentou da UFC, mas continua a lecionar como professor voluntário e este semestre terá disciplinas. O curso de Filosofia da Universidade Federal do Ceará teve uma trajetória às avessas: iniciou com um mestrado e só depois a graduação. Agora luta pelo doutorado.
Além das aulas, Manfredo atua no Lagamar, na Fundação Marcos de Bruin. Fundada em 1992 pelas comunidades eclesiais de base, a fundação dá apoio a crianças, jovens e adultos, especialmente para a formação profissional.
Manfredo já foi regente de cantochão e gosta muito de cantar nas missas que reza todo domingo na igreja de Nossa Senhora da Saúde, no Mucuripe.
Fonte: Jornal O POVO (Kamila Fernandes e Tiago Coutinho)

Capacitação contra o trabalho infantil

Professores do Vale do Jaguaribe vão ser capacitados para combater o trabalho infantil na região.
Colocar a criança na escola não é resolver o problema do trabalho infantil; alertar sobre o crime da exploração do trabalho também não, mas quando o professor convence o aluno, em sala de aula, que estudar é a melhor saída e trabalho é coisa de "gente grande", a consciência repercute nos pais. Tem-se o caminho para a redução da exploração do trabalho infantil e esta é a meta da oficina de capacitação para o Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Peteca) que se realiza de hoje até sexta-feira no Ministério Público do Trabalho em Limoeiro, com ciclo de palestras e a participação de várias instituições do Estado.
A oficina de capacitação é realizada pela Secretaria Municipal da Educação Básica em parceria com as entidades que coordenam o Peteca: Ministério Público do Trabalho (MPT), Universidade Federal do Ceará (UFC), União dos Dirigentes Municipais de Educação do Ceará (Undime-CE) e Secretaria da Educação do Estado (Seduc).
Participam da oficina diretores de escolas públicas, coordenadores pedagógicos, professores, coordenadores e monitores do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), conselheiros tutelares, técnicos da Secretaria da Ação Social e do Conselho Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente (Comdica). "Serão discutidos assuntos em todas as áreas ligadas ao tema criança e adolescente, tanto em parte jurídica, como social, cultural e educacional", afirma Fábio Pitombeira, coordenador municipal do Peteca em Limoeiro.
A programação tem início, nesta quarta-feira (20/01), com a palestra Princípios da Proteção Integral e Sistema de Garantia de Direitos, com a procuradora do Trabalho, Geórgia Maria da Silveira Aragão.
O Peteca é um programa de educação continuada que visa conscientizar a sociedade para a erradicação do trabalho infantil. "Consiste num conjunto de ações voltadas para a promoção de debates nas escolas de Ensino Fundamental e Médio dos temas relativos aos direitos da criança e do adolescente", explica o procurador do Trabalho Antonio de Oliveira Lima, coordenador estadual do Peteca.
Além de palestras, na sexta-feira (22/01), serão exibidos vídeos, apresentações culturais e divulgação da cartilha "Brincar, estudar, viver... Trabalhar, só quando crescer".
Mais informações:
Secretaria da Educação Básica - Limoeiro do Norte: (88) 3423.1519
Procuradoria do Trabalho em Limoeiro do Norte: (88) 3423.3733 / 3423.3699
Fonte: Diário do Nordeste

Em casa e com torcida, Limoeiro FC apenas empata

No reencontro com sua torcida, o Limoeiro decepciona novamente ao empatar em 2 a 2 com o Boa Viagem.
De portões abertos, 453 torcedores compareceram ao estádio Bandeirão na noite desta terça-feira (19/01) para prestigiarem pela primeira vez, neste campeonato, a equipe do Limoeiro Futebol Clube, que enfrentava o Boa Viagem Esporte Clube em partida válida pela quarta rodada do certame.
Em um primeiro tempo movimentado, apesar das falhas no setor defensivo, o jogo seguia equilibrado. Desfalcado de Lequinha, o Jaguar do Vale contava com o retorno de Chiquinho, que dava um toque refinado ao meio-campo, distribuindo bem as bolas e dando uma dinâmica diferente a equipe limoeirense.
Aos 12min, Wescley recebe cara-a-cara com o goleiro Gato, mas desperdiça a primeira grande chance batendo cruzado para fora. Na sequência, numa saída de bola errada do Galo do Sertão, Celinho lança Joãozinho na esquerda, que cruza rasteiro, e o zagueiro Diego desvia para o gol, abrindo o placar para o Jaguar do Vale, aos 16min.
O gol trouxe uma certa tranqüilidade ao Limoeiro naquele momento. Aos 27min, Bruno faz um belo lançamento para Lucas, que cruza na entrada da área para Celinho, que bate em cima da zaga. O empate do Boa Viagem veio aos 33min em jogada semelhante ao gol limoeirense. Vitor Cearense bate forte cruzado da esquerda, e a bola desvia em Aroldo, igualando o placar.
A virada veio aos 39min. Em um cruzamento vindo da direita, a defesa limoeirense ‘bate cabeça’ e a bola sobra na entrada da área para Helinho que, livre de marcação, bate no meio do gol, virando para o Galo do Sertão e calando a torcida do Limoeiro, ainda na primeira etapa. Sentindo uma contusão, Celinho dá lugar a Freitas, e Denilson passa a atuar mais avançado.
Mas no final, aos 43min, em uma jogada individual, Joãozinho Pacajus partiu com a bola, trombando com dois zagueiros, e bateu na saída do goleiro igualando novamente o placar do jogo.
No segundo tempo o Limoeiro dominou a partida. Lucas sai, dando lugar a Fabinho Carequinha na direita. O Boa Viagem teve apenas duas chances claras de gol, com Vitor Cearense cobrando falta aos 13min, e um cruzamento que André saiu mal do gol, e Serginho antecipou cabeceando para fora, aos 16min.
A partir daí só deu Limoeiro. Aos 18min, Joãozinho Pacajus quase marca de cabeça. Aos 20, Helinho foi expulso, por reclamação, deixando o Boa Viagem com um homem a menos. Sabendo da importância da vitória, o técnico Claudinho tira o zagueiro Aroldo e põe Patola no ataque, colocando o time pra frente aos 33min.
O Limoeiro seguia pressionando muito o Boa Viagem, mas apesar do domínio total do jogo, o Jaguar do Vale não conseguiu o terceiro gol e saiu de campo com o empate em 2 a 2, somando apenas 2 pontos em dois jogos em casa.
Em pé: Bruno, Aroldo, Wescley, André, Marcão e Denílson.
Agachados: Nilton, Joãozinho Pacajus, Lucas, Chiquinho, Joãozinho e Celinho.
FICHA TÉCNICA
Limoeiro – 2
André, Lucas (Fabinho), Aroldo (Patola), Nilton e Joãozinho; Bruno, Denilson, Chiquinho e Celinho (Freitas); Wesgley e Joãozinho Pacajus. Técnico: Cláudio Rocha.
Boa Viagem – 2
Gato, Lô (Airton), Ney Carioca, Diego e Victor Cearense; Erilson, Tela, Beto Mixirica (Renato Bruno) e Serginho; Helinho e Esquerdinha (Renatinho). Técnico: Luís Carlos Mendes.
Competição: Campeonato Cearense de 2010. Estádio: Bandeirão, em Limoeiro do Norte. Data: 19 de janeiro de 2010. Árbitro: Cleston Santino. Assistentes: Marcione Ribeiro e Pereira Neto. Renda: R$ 4.175,00. Público: 453 pagantes. Gols: Joãozinho (16/1°T) e Joãozinho Pacajus (43/1°T); Victor Cearense (33/1°T) e Helinho (39/1°T). Cartões amarelos: Aroldo, Chiquinho, Wescley, Lô, Erilson, Serginho e Esquerdinha. Cartões vermelhos: Helinho.
Próxima rodada
Prosseguindo o campeonato, a equipe do Limoeiro Futebol Clube viaja até Juazeiro do Norte, onde enfrenta o Guarani de Juazeiro no estádio Romeirão, no próximo domingo (24/01), às 16h.
Imagens: TVJAGUAR.com.br

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Portões abertos para Limoeiro x Boa Viagem

Laudo do Corpo de Bombeiros foi apresentado faltando poucas horas para o início da partida, liberando a presença de 1.500 torcedores nas arquibancadas.
A Federação Cearense de Futebol (FCF) recebeu na manhã desta terça-feira, 19 de janeiro, o laudo do Corpo de Bombeiros que estava pendente do Estádio Municipal José de Oliveira Bandeira, o Bandeirão. O laudo enviado para a FCF está de acordo com a Portaria 124/2009 do Ministério dos Esportes.
“É que a partir de agora por conta da portaria 124/2009 do Ministério dos Esportes são necessários os laudos da Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e Policia Militar”, explicou o presidente da Federação Cearense de Futebol (FCF), Mauro Carmélio.
A maior preocupação era com o Estádio Bandeirão, onde Limoeiro e Boa Viagem jogam às 20h desta terça-feira (19/01). Para que o público pudesse estar presente a partida, a administração do estádio teria que apresentar o laudo do Corpo de Bombeiros ainda nesta terça-feira, até o final da tarde. “Nós avisamos todos os clubes e os responsáveis pelos estádios deforma antecipada para evitar esse tipo de atropelo”, afirmou Mauro Carmélio.
Com a apresentação do laudo, e seu encaminhamento ao Núcleo Permanente de Ações Integradas de Combate a Violência nos Estádios de Futebol do Ministério Público, os ingressos foram liberados, e a partida entre Limoeiro x Boa Viagem poderá contar com o apoio do torcedor.
O time já provou de todos os resultados possíveis
Depois do empate em casa, a equipe do Limoeiro quer voltar a vencer na 4ª rodada do Campeonato Cearense 2010. O adversário desta terça-feira (19/01) é o Boa Viagem que está um ponto atrás do Jaguar do Vale, mas com um jogo a menos até o momento.
Apesar da suspensão de Lequinha, por levar o terceiro cartão amarelo contra o Guarany de Sobral, o técnico Cláudio Rocha deverá contar com o retorno de Chiquinho (foto), que jogou no meio de campo na estreia do time, quando sentiu um problema na coxa.
Com isso, a equipe do Limoeiro FC deverá entrar em campo para enfrentar o Boa Viagem com a seguinte formação: André; Lucas, Aroldo, Nilton e Joãozinho; Bruno, Denílson, Chiquinho e Celinho; Wescley e Joãozinho Pacajus.
A torcida está um pouco frustrada com o time porque na estreia empolgou os torcedores ao vencer o Fortaleza no Estádio Domingão, em Horizonte, por 3 x 2. Depois a equipe teve uma derrota por 3 a 1 para o Maranguape, e um empate em 1 a 1 com o Guarany de Sobral, em casa, provando em três rodadas de todos os resultados possíveis.
Boa Viagem conta com reforço
A equipe do Boa Viagem vai ter um reforço para o compromisso diante do Limoeiro. O meio-atacante Esquerdinha está de volta ao time após a suspensão imposta ao atleta pela expulsão contra o Quixadá. A novidade será o atacante Beto Mixirica, que entrou no segundo tempo do jogo contra o Ferroviário, mas agora será titular.
O técnico Luís Carlos terá que improvisar o zagueiro Erilson como volante, já que Geraldo foi expulso na última rodada. Enquanto isso o goleiro Claudecir segue entregue ao departamento médico e mais uma vez é desfalque para o time.
Informações: Artilheiro.com e Federação Cearense de Futebol (FCF)

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Sem torcida, Limoeiro FC tropeça no Bandeirão

Empate no final do jogo salva o Jaguar do Vale de uma derrota dentro de casa para o Cacique do Vale. Joãozinho Pacajus marcou para o Limoeiro.
Em uma tarde chuvosa, o Limoeiro FC recebeu o Guarany de Sobral no estádio Bandeirão, em confronto válido pela terceira rodada do Campeonato Cearense 2010.
A partida foi realizada de portões fechados, devido ao atraso na entrega dos laudos técnicos que liberavam a presença dos torcedores no estádio, desfalcando o Jaguar do Vale do seu 12º jogador.
Ainda desfalcado de Chiquinho e Dude, o Limoeiro Futebol Clube entrou em campo com André; Lucas, Aroldo, Nilton e Joãozinho; Bruno, Denílson, Lequinha e Celinho; Wescley e Joãozinho Pacajus. Com a bola em jogo, o Limoeiro não conseguia conter o Guarany, que chegava com facilidade, e aos 15min, Jones abre o placar com um chute cruzado na esquerda de André.
O Limoeiro buscava o empate, mas não conseguia chances reais de gol, ao contrário do Guarany que aproveitava os espaços na marcação limoeirense para levar perigo com Valdir Papel e Garrinchinha. Aos 42min da primeira etapa, o Limoeiro teve uma boa chance, em uma falta perigosa na entrada da área, porém, Lequinha bateu por cima da meta.
Na segunda etapa o Jaguar do Vale voltou melhor, e logo aos 3min Lucas invade a área e bate buscando o ângulo, assustando a equipe visitante. Na seqüência, Roberto Baiano acerta a trave do Limoeiro, em um chute forte da intermediária.
Buscando o empate, o técnico Claudinho opta em colocar Rafael no lugar de Celinho, avançando Denílson. Com um homem a mais, após a expulsão de Jean da equipe sobralense, foram para o jogo Evair e Fabinho Carequinha, nos lugares de Rafael e Lucas, respectivamente.
Pressionando, o empate veio aos 43min, com Joãozinho Pacajus para a alegria dos torcedores que acompanhavam o jogo por trás dos muros que cercam o estádio. Aos 45min, o Jaguar do Vale ainda teve a chance da virada, em uma bela jogada de Fabinho Carequinha, que entrou bem na partida, mas não foi feliz na finalização. Sem mais tempo, o Limoeiro FC arrancou o empate em 1 a 1, porém, perdendo preciosos pontos em casa.
Com o resultado, o Limoeiro soma quatro pontos, assim como o Horizonte e o Itapipoca, porém perde nos critérios de desempate e ocupa a sétima colocação. Já o Guarany de Sobral que ainda não perdeu na competição, é o terceiro com cinco pontos, um a menos que Ceará e Quixadá, líder e vice-líder, respectivamente, e empatado em pontos com o Ferroviário, porém vence nos critérios de desempate.
Gramado
A chuva intensa que caiu em Limoeiro do Norte durante o jogo foi um teste para o gramado do Bandeirão, que suportou bem a enchurrada, mostrando o bom trabalho realizado.
Jogo antecipado
A partida entre Limoeiro x Boa Viagem, que seria realizada na próxima quinta-feira, foi antecipada para esta terça-feira (19/01), às 20h, no estádio Bandeirão, podendo contar com a presença da torcida limoeirense. O Jaguar do Vale irá jogar desfalcado do meia Lequinha, suspenso por levar o terceiro cartão amarelo.