domingo, 30 de agosto de 2009

Charge: Princesa do Vale completa 112 anos

As sugestões para novas charges podem ser enviadas para o e-mail:
limoeiroblog@hotmail.com

E o sonho virou realidade para um limoeirense

O piloto cearense José Demontier Moura deixou Limoeiro do Norte ainda criança para se consagrar como piloto de Rally.
Demontier Moura chegou ao vice-campeonato do Rally dos Sertões, segundo maior do mundo, neste ano. Em 2010, o sonho de criança pode ser coroado com o título. (Foto: Divulgação)
Ele nasceu em Limoeiro do Norte, Interior do Estado do Ceará, família simples, estudava em colégio público e era apaixonado por atletismo. Sonhava em ser atleta, conquistar vitórias além do seu município, e assim de tanto sonhar e se esforçar, começou a vencer.
Primeiro escolheu o formato de prova ideal, 800 metros, um misto de velocidade e resistência, mas que exige saber dosar e quando dar tudo de si para chegar na frente.
Dos dois Jogos do Vale Jaguaribano que participou, foi campeão nos 800 metros. Depois o sonho de criança ganhou ares mais importantes, a família mudou para a capital, porém o custo de vida da cidade grande, não permitiu a continuidade da vida de atleta. " Eu imaginei que em Fortaleza, minhas oportunidades seriam maiores e que o sonho de ser um atleta se tornaria realidade. Mas ao chegar aqui descobri que a infância torna as dificuldades mais suaves, e que na medida que ganhamos maior compreensão do significado de ter ou não, de querer e não poder, isso nos faz optar pela realidade por necessidade", diz José Demontier Moura, que aos 41 anos iniciou novamente a sentir o sabor de importantes conquistas através do esporte.
Neste ano Demontier foi vice-campeão do segundo maior rali do mundo, o Rally dos Sertões, nos quadriciclos, categoria 450cc.
Esforço
A história de Demontier nos mostra que estudo e trabalho podem gerar a realização de sonhos que os dias difíceis nos roubam. Até os 12 anos, ele acreditou que o esporte poderia ser levado adiante como profissão, acabou desistindo ao descobrir que para sobreviver seria necessário trabalhar de dia e estudar a noite.
Determinado a fazer o seu melhor sempre, ele procurou aprender tudo com afinco, de garoto humilde e sem recursos, virou vendedor de mão cheia, aprendeu sozinho a fazer dinheiro gerar dinheiro e junto com a esposa, transformou a economia de anos de suor em empreendimento.
Comércio
Abriu seu negócio e hoje é um pequeno empresário no ramo de móveis tubulares. "Mesmo com tantas conquistas pessoais, eu sentia falta daquele vento no rosto, da velocidade que quando menino só conhecia botando as pernas pra trabalhar de com força. Mas o esporte já não fazia mais parte do meu cotidiano, estava gordo e acomodado, até que um dia alguns amigos me apresentaram o mundo off road", relembra ele.
Convite
Os amigos o convidaram a um passeio pelas trilhas cearenses, e foi amor imediato.
Há dez anos atrás ele começou a juntar dinheiro e assim que pôde comprou seu primeiro 4x4. Usava o carro na semana para o trabalho e no fim de semana, juntava a família e desbravava as trilhas cearenses. Sua relação com os ralis até então era apenas de admiração, fã de Riamburgo Ximenes, ele acompanhava o cearense pelas notícias que saiam na mídia.
Seis anos atrás, um amigo lhe mostrou seu novo brinquedinho, um quadriciclo. Ele não teve dúvidas, resolveu experimentar e redescobriu ali, aquela antiga sensação de vento na cara e velocidade a toda prova.
Confiança
De lá pra cá, Demontier voltou a acreditar que ser um esportista e até vencer era possível de novo. Hoje, ele já venceu várias provas importantes do Ceará, como o Velobrasil, foi vice-campeão no Piocerá, e mesmo quebrando a clavícula num tombo, ainda ficou em segundo lugar no RN1500 deste ano.
Nos quadriciclos, o cearense José Demontier sofreu um acidente na especial, e precisou ser resgatado pelo helicóptero médico. “Ainda bem que nada de grave aconteceu, mas como ainda estou com bastante dor nas costas, só amanhã decidirei se continuo”, explicou Demontier, em 4º lugar geral dentre os quadris. (enduroceara.blogspot.com)
O céu é o limite
Com todo este estímulo, acreditou que podia ir mais longe e resolveu "experimentar" o Rally do Sertões que até então só via pela televisão.
Descobriu que por lá as dificuldades são maiores do que ele previa, mas surpreendeu a ele mesmo ao sagrar-se vice-campeão e sua categoria a 450cc.
"Nunca imaginei que aos 41 anos, fosse sentir de novo a mesma alegria de menino. Trabalhei arduamente, consegui vencer na vida, tenho uma bela família, e agora estou começando a me preparar para uma conquista inédita. Quero ser campeã do Sertões em 2010", diz. Alguém duvida que sonhar deixou de ser possível?
Fonte: Diário do Nordeste (por Zarhi El Malek, Especial para o Jogada)

sábado, 29 de agosto de 2009

Limoeiro cria Conselho Municipal Anti-Drogas

O município de Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe, quer diminuir e afastar os jovens do uso das drogas.
O combate às drogas terá mais um aliado neste município. Por determinação da Prefeitura Municipal, foi criado o Conselho Municipal Anti-Drogas. A medida acontece num contexto de avanço do tráfico e do consumo de drogas no Interior. Caberá ao novo órgão a elaboração de atividades desde o tratamento preventivo ao alcance ao usuário em fase de recuperação e já atendido no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD).
Um problema social, cultural e de saúde, as drogas não atingem somente quem consome, mas todos ao redor - a família principalmente - do indivíduo que pelos mais variados motivos mergulhou no mundo das drogas. Sofrem família, amigos, e o usuário.
Caberá ao novo órgão a elaboração de atividades desde o tratamento preventivo ao alcance ao usuário em fase de recuperação e já atendido no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas.
No município de Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe, o Programa de Erradicação das Drogas (Proerd), Projeto Liberdade Assistida e o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) são feitos por instituições que atuam no combate às drogas, no entanto, o recém-criado Conselho Municipal Anti-Drogas chega como a "mão" da sociedade em torno do problema.
Reuniões
"Já estamos fazendo as primeiras reuniões, vamos discutir um logotipo para o Conselho, que será produzido pelos alunos das escolas públicas, então já demonstra a primeira interação do conselho com esses jovens. Sabemos que o assunto é complexo e perigoso, por causa do tráfico, mas vamos atuar diretamente na educação", afirma Mazé Barros, presidente do Conselho Municipal que, de acordo com ela, é um dos raros que existem no Interior.
O professor e vereador Hélio Herbster fez pronunciamento na plenária da Camara Municipal afirmando ser "extremamente preocupante" o problema das drogas na juventude local. "Estamos sendo invadidos pelas drogas. Temos filhos adolescentes e a mania dos pais é dizer que os filhos não levam ninguém para o mal caminho, é sempre o filho alheio, mas essa atitude precisa mudar e a sociedade se preocupar com esse problema desde o berço", afirmou o professor.
Oportunidade
Ele defende ser a oportunidade de trabalho uma das principais saídas do mundo da drogas. "Só usa quem não tem o que fazer", admitiu Herbster, preocupado, também, com o consumo das drogas lícitas pela juventude.
A maconha, mas, principalmente, o crack são as drogas mais consumidas na região do Vale do Jaguaribe. De acordo com Mazé Barros, apenas Limoeiro do Norte e mais outros seis municípios do Interior estão com conselhos anti-drogas atuando. "É uma missão muito forte. Havia sete anos que a lei que cria o Conselho estava aprovada no papel, e quando o prefeito João Dilmar nos chamou pedindo a sua consolidação, nenhuma das lideranças da sociedade pensou duas vezes, pois é uma questão de necessidade".
Mais informações:
Conselho Municipal Anti-Drogas
Limoeiro do Norte
Mazé Barros - (88) 9955-4537
Fonte: Diário do Nordeste / Reportagem e Foto: Melquíades Júnior

Motoristas sofrem com ruas esburacadas

Buracos, ondulações e depressões em vias públicas são problemas que fazem parte do dia-a-dia dos moradores de Limoeiro do Norte. A situação é antiga, e o problema se agrava nos períodos chuvosos.
Em algumas ruas, mesmo depois das operações “tapa buraco”, as ondulações permanecem. É o caso de um trecho da Rua Cândido Olímpio, ao lado do Centro Cultural Márcio Mendonça. Os motoristas sofrem com o abandono das ruas.
Charge
Sejam em motocicletas ou automóveis, as queixas são inúmeras e os prejuízos grandes, devido a buraqueira. Na corrida diária, só quem se beneficia são os donos de moto peças, autopeças e oficinas.
No Bairro Antônio Holanda (Cidade Alta), os moradores confeccionaram um boneco, o qual foi batizado de “João do Buraco”, que serve como sinalização para os veículos que transitam naquela artéria da cidade, alertando ao buraco na via.
As sugestões para novas charges podem ser enviadas para o e-mail:
limoeiroblog@hotmail.com

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

“Chuva do Caju” pegou o limoeirense de surpresa

Na tarde desta terça-feira (25/08), e durante toda a manhã de quarta (26/08), uma chuva inesperada caiu sobre o município de Limoeiro do Norte, pegando de surpresa a população, em pleno mês de Agosto. A chuva fora de época trouxe à tona o velho problema dos alagamentos em várias ruas do município, causando transtornos à população.
Mudanças de clima estão surpreendendo até os meteorologistas. Veja abaixo a reportagem do Jornal Jangadeiro:


Leia mais:
Chuva de 140mm alaga casas em Limoeiro
Ruas alagadas causam transtornos em Limoeiro
O problema do não escoamento das águas

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Limoeiro do Norte comemora 112 anos

Shows, palestras e debates são as principais ações da Semana do Município, que segue até o próximo domingo, 30 de agosto.
Não falta o que fazer, entre escolher o entretenimento, o debate consciente ou a inauguração de obras na Semana do Município de Limoeiro do Norte. Até o próximo domingo, a programação começa nas manhãs e vai até o fim de noite, dividida entre shows, exposições culturais e destaque para a Feira de Negócios do Baixo Jaguaribe (Fenerj), o ensejo da Semana da Inclusão das Pessoas com Deficiência, e as bandas musicais de escolas públicas.
Coral e banda regional vão animar a Semana do Município em Limoeiro, que celebra 112 anos. Saiba mais: A história de Limoeiro do Norte
As comemorações de emancipação do município deixaram de ser apenas o dia do aniversário e, esticadas para uma semana, permitem a visibilidade das ações públicas, mas, principalmente, de cidadania pela sociedade. Nesta quinta (27/08), presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, lembra que a lei existe porque "os deficientes são tão eficientes quanto qualquer outro ser humano para o trabalho".
A procuradora Geórgia Maria da Silveira Aragão, do Ministério Público do Trabalho em Limoeiro, alerta que ações judiciais já resultaram na contratação por empresas que descumpriram a Lei de Cotas. A sede do município atente todo o Vale do Jaguaribe e Sertão Central. Por ser cidade-pólo na região do Vale do Jaguaribe, Limoeiro abriga dezenas de sedes regionais de diferentes instituições, daí a programação da Semana adquirir caráter maior.
Limoeiro do Norte está situada a 204 quilômetros de Fortaleza. Ficou conhecida como a "Princesa do Vale" durante a história, como uma alcunha cultural - concentra faculdades e escolas que atendem à região jaguaribana, também poetas, artista plásticos, emissoras de rádio, jornal e até TV.
Sedia um conjunto de singularidades, que são reverberadas: a família de louceiras do fino barro que exportam para Estados Unidos e Europa, os desenhistas que produzem as revistas em quadrinhos mais lidas do mundo, o músico Eugênio Leandro, o artista plástico Márcio Mendonça, mestre brasileiro na pintura cuzquenha, intelectuais como Lauro de Oliveira Lima (introdutor das doutrinas de Piaget no Brasil) e o Rio Jaguaribe.
O município ainda tem a Chapada do Apodi, principal pólo fruticultor do Estado, mas muitos outros investimentos econômicos são pautados na XX Feira de Negócios da Região do Baixo Jaguaribe (Fenerj), realizada pelo Sebrae em Parceria com a Prefeitura, paralela à programação da Semana do Município. A feira tem exposições de equipamentos agropecuários, eletrônicos, oficinas artesanais, desfile de moda, fechamento de negócios com as instituições bancárias e shows musicais.
Nesta quinta (27/08), acontece a inauguração do Centro de Reabilitação, abertura de seminário sobre agricultura irrigada e debate sobre acessibilidade para pessoas com deficiência. Alunos das escolas públicas municipais vão mostrar o que aprenderam nos projetos de arte-educação, desenvolvidos na Secretaria de Educação. Na sexta-feira (28/08) o prefeito João Dilmar inaugura posto de saúde na comunidade de Boa Fé. No próximo sábado a cantora Taty Girl "fecha" a noite, e no domingo, 30 de agosto, uma alvorada comemora os 112 anos.
Mais informações:
Prefeitura do município de Limoeiro do Norte
(88) 3423.1165
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem e Foto: Melquíades Júnior

Atleta russano vence a 3ª Corrida do Fogo

Com recorde de participantes, o evento contou com a presença de vários atletas amadores, os quais todos receberam uma simbólica medalha pela participação.
Como vem acontecendo há três anos, na manhã deste domingo (23/08) corredores de toda a região estiveram colorindo as ruas e avenidas de Limoeiro do Norte para a disputa da 3ª edição da Corrida do Fogo, promovida e organizada pelo 4° Grupamento de Bombeiros, fazendo parte das comemorações alusivas aos 112 anos do município.
Vencedores
Mesmo baixando seu tempo em aproximadamente 2 minutos, em relação ao ano passado (de 30’05’’ para 28’04’’), o limoeirense Jarismar Gonçalves Freitas, vencedor em 2008, não foi páreo para o atleta russano, José Antônio Vieira da Silva “Dedé” (Foto), vencedor deste ano com o tempo de 26’50’’. Genésio Gama da Silva completou o pódio, na categoria masculina, com 29’29’’.
Na categoria feminina, Layde Dayane Oliveira Pereira subiu ao lugar mais alto do pódio, completando a prova com 40’47’’. Em segundo, Eridene Bezerra da Silva (40’50’’), e em terceiro Geângela Maria de Andrade (41’02’’).
Recorde de participantes
A disputa reuniu cerca de 574 atletas para um percurso de 7.700 metros, com largada no Triângulo de Limoeiro, no Bairro Antônio Holanda, e chegada em frente ao Quartel do Corpo de Bombeiros do município. Sempre atraindo cada vez mais atletas, a 3ª edição da corrida bateu o recorde de participantes.
Na foto vemos Genésio Gama, o vencedor Dedé ao centro, e Jarismar Gonçalves exibindo suas premiações. (Foto: Paulo Noronha)

Associação das Pessoas com Deficiência de Limoeiro do Norte (APDLN)

Procuradora fala sobre Lei de Cotas, na semana de inclusão das pessoas com deficiência em Limoeiro. Evento ocorre paralelo à XX Feira de Negócios da Região Jaguaribana.
O Ministério Público do Trabalho (MPT) estará presente, através da procuradora do Trabalho Geórgia Maria da Silveira Aragão, na Semana da Inclusão das Pessoas com Deficiência, que ocorrerá em Limoeiro do Norte a partir desta quinta-feira, dia 27 de agosto.
O evento, organizado pela Associação das Pessoas com Deficiência de Limoeiro do Norte (APDLN), ocorrerá paralelamente à XX Feira de Negócios da Região Jaguaribana (FENERJ), e se estenderá até sábado, dia 29 de agosto.
Em Limoeiro do Norte, os usuários de cadeiras de rodas precisam contar com ajudantes para ultrapassarem as barreiras arquitetônicas existentes nas vias. (Fotos: Melquíades Júnior)
Nesta quarta-feira (26/08), pela manhã, a procuradora falou à Rádio Vale do Jaguaribe sobre a atuação do MPT visando o cumprimento da legislação brasileira referente à contratação de trabalhadores com deficiência pelas empresas, em especial a chamada Lei de Cotas (Lei Federal nº 8.213/91). No Ceará, diversas iniciativas do MPT, nos últimos anos, têm contribuído para, em parceria com outras instituições como o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine-IDT) e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE, antiga DRT), ampliar a inserção destes cidadãos no mercado de trabalho.
Além de ações judiciais que resultaram na obrigação da contratação de trabalhadores por parte de empresas que descumpriam a Lei de Cotas, diversos Termos de Ajustamento de Conduta (TAC’s) foram firmados com dezenas de firmas no sentido de dar cumprimento à legislação. O MPT também tem promovido e participado de fóruns e seminários sobre o tema na Capital e no Interior.
Segundo a presidente da APDLN, Maria Arnete Borges, a realização da semana de inclusão objetiva sensibilizar a sociedade para a necessidade de inclusão social das pessoas com deficiência. Ela afirma que a realização do evento paralelamente à XX Fenerj permitirá apresentar à comunidade local o trabalho de pessoas com deficiência, demonstrando a habilidade destes cidadãos e profissionais.
Mais informações:
Maria Arnete Borges
Presidente da Associação das Pessoas com Deficiência de Limoeiro do Norte
Rua Padre Custódio, 32, Apto. 109 - Centro - Limoeiro do Norte/CE.
Fone: (88) 3423-1945
Geórgia Maria da Silveira Aragão
Procuradora do Trabalho em Limoeiro do Norte.
Av. Coronel José Nunes, 685 – Centro - Limoeiro do Norte/CE.
Fone: (88) 3423-3733
NÚMEROS
25,8 mil pessoas com deficiência foram inclusas no mercado de trabalho no ano de 2008, em todo o País, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
24,5 milhões de pessoas com deficiência têm o Brasil, segundo estimativa do IBGE.
17,34% da população cearense apresentam algum tipo de deficiência (1,3 milhões de pessoas).
8,4% dos 348.818 deficientes empregados no Brasil têm restrições intelectuais.
72,6% dos deficientes mentais empregados no País são homens. Apenas 27,4% são mulheres. É a menor participação feminina entre os tipos de deficiência (a média geral é de 62,7% de homens e 37,3% mulheres).
Informações: AVOL.com.br / Fotos: Melquíades Júnior

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

XX Fenerj traz oficinas, desfiles, shows e negócios

Um pólo econômico todos os anos em destaque em seu principal evento empreendedor, Limoeiro do Norte realiza de 26 a 28 de agosto, a XX FENERJ - Feira de Negócios da Região do Baixo Jaguaribe. A feira é realizada pelo SEBRAE e a Prefeitura Municipal de Limoeiro do Norte.
O evento terá desde stands com exposição de equipamentos agrícolas a venda de eletrônicos, passando pela comercialização de produtos artesanais, e fechamento de empréstimos bancários para futuros empreendedores. A expectativa é para movimento superior a R$ 1 milhão em negócios.
A Fenerj, na Praça José Osterne, tem o objetivo de estimular o empreendedorismo, capacitar e canalizar os produtos locais para os principais mercados. Além disso, durante a feira acontecem apresentações artístico-culturais.
A programação começa na noite desta quarta-feira, dia 26 de agosto, com apresentação da banda de música Maestro José Robles. Em seguida, haverá oficina técnica de customização em Jeans e Camisetas, tendo como público alvo a terceira idade, seguido de desfile de moda e show musical. Nos demais dias da Feira ainda acontecem oficinas de fabricação de licores caseiros e de produção de bijouterias.
Maiores informações:
SEBRAE - Regional Limoeiro do Norte
(88) 3423-1259
Informações:.www.limoeirodonorte.ce.gov.br / Foto: Mário Oliveira

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Superlotação no cemitério de Limoeiro do Norte

Em vários municípios do Interior, os cemitérios estão abandonados e sem condições de receber os falecidos. Os túmulos do Cemitério de Nossa Senhora do Carmo, em Limoeiro do Norte, recebem, dos proprietários, a sua manutenção individual. A Prefeitura faz limpeza de todo o local regularmente.
Sem discutir para onde se vai - nem o que se vai - após a morte, o certo é que o destino de qualquer um biologicamente comprovado morto é um só: o cemitério, o fiel depositário dos restos mortais.
Toda cidade tem um, visto ser um direito de todo cidadão. Mas em muitos casos é onde a lei se encerra. Em vários municípios do Interior esses locais estão abandonados, mas superlotados. No bicentenário cemitério de Limoeiro, que só este ano ganhou nome, não há mais espaços para novos túmulos. Pessoas são enterradas em cima dos restos mortais de parentes outrora falecidos. Quem não tem vaga é enterrado nos corredores entre as covas. Não é feito registro escrito dos corpos enterrados. Não fosse o intacto jeitinho brasileiro, seria preciso dizer que a situação é de "não ter onde cair morto", literalmente.
Mas isso para a população mais pobre, visto que para os mais favorecidos há cemitério particular e, por tanto, com preço para se depositar os restos mortais dos entes queridos. E quem não tem um centavo para enterrar o parente? "Aí a gente tem que dar um jeito, não vai deixar morto em cima da terra, né?", afirma Francisco Casimiro, coveiro do Cemitério Público Nossa Senhora do Carmo, o principal de Limoeiro do Norte. O jeito que se dá é um só: enterrar os corpos nos corredores entre os túmulos. Essa prática existe há pelo menos duas décadas e, com exceção da entrada principal, não há mais intervalos de espaços entre as sepulturas. O serviço dos coveiros é gratuito - são pagos pela Prefeitura Municipal - mas quando se precisa dar um "jeitinho" para enterrar defunto cuja família não tenha terreno, eles "ganham" até R$ 40,00, "o da cachaça".
Não existem mais novas vagas no cemitério de Limoeiro do Norte. Pessoas são enterradas em cima dos restos mortais de parentes outrora falecidos. E quem não tem vaga é sepultado nos corredores entre as covas.
Grades violadas
Algumas pessoas ouvidas pela reportagem, que disseram ter parentes enterrados no local, alegam que as grades dos túmulos foram violadas e não têm mais certeza se o parente está mesmo enterrado no espaço onde, em todo Dia de Finados, são colocadas velas. Os coveiros alegam que o serviço de limpeza, também realizado pela equipe de limpeza pública, provoca a retirada das grades de ferro para arrancar o mato de cima das covas, "aí eles jogam as grades lá no fundo e a gente pede para colocarem de volta, mas não colocam, aí quando dá fé, cadê que sabe onde é que ficava a grade?", comenta.
São dois servidores públicos municipais fazendo o trabalho de vigilância de 8 às 18 horas. O que acontece depois desse horário os coveiros só tomam nota na manhã do dia seguinte: lápides violadas, imagens roubadas, castiçais destruídos e vestígios de sexo, consumo de drogas e rituais de magia negra.
O problema mais sentido pela população é mesmo a falta de vagas no cemitério público. Mesmo as famílias que têm terreno ainda passam por constrangimento em caso de mortes em curto período de tempo. Casimiro citou como exemplo um caso de um idoso que faleceu e, alguns meses depois, foi a vez da viúva, "então quando a gente cava ainda encontra o caixão do que morreu antes, aí como a família não quer enterrar ninguém, com menos de sete palmos do chão, tem que tirar os ossos, coloca o caixão da que morreu 'agora', e por cima coloca os ossos do que a terra não 'comeu' direito", explica.
A terra "come" porque uma das práticas nos sepultamentos ainda é colocar o caixão em valas feitas apenas de terra - mas já é recorrente o uso de placas de cimento para "engavetar" o caixão. A professora e ambientalista Iolanda Castro conta que, há 16 anos, para enterrar um parente foi preciso desenterrar um caixão, de identidade ignorada, que tinham enterrado entre os túmulos, impedindo a abertura da "gaveta" da sepultura reservada ao familiar.
Sem registro
Há outro agravante: o cemitério de Limoeiro não tem registro dos defuntos, um livro ou ao menos caderno de entrada dos corpos ali enterrados. Então, os cartórios de ofício registram que é verdade e dão "fé" das certidões de óbito, mas não há documentos que comprovem que o morto foi enterrado no Cemitério de Nossa Senhora do Carmo. Em caso hipotético da necessidade de exumação de um corpo - com fins criminais - caso não haja identidade certa na lápide, ou esta seja violada, não há nada que ratifique a entrada de um dado corpo. A reportagem ouviu a Prefeitura Municipal de Limoeiro, que diz saber da superlotação, e que há um novo cemitério em planejamento, mas ainda não há data para seu funcionamento.
SEM VERBA
Novo espaço não tem data de instalação
As cidades cresceram, aumentou o número de habitantes e, ainda que o crescimento vegetativo (a diferença do número de nascidos e mortos) tenha praticamente se mantido, é fato que onde há doenças, acidentes e violência há considerável índice de mortes. O cemitério Nossa Senhora do Carmo, no município de Limoeiro do Norte, não passa mais do que três dias sem receber um novo defunto, mesmo não havendo mais vagas.
Este local é o principal de um total de sete cemitérios públicos espalhados principalmente pela zona rural - os outros são menores, atendendo a pequenas comunidades distantes. Num terreno comprado pela Prefeitura Municipal, na localidade de Sítio Socorro, será instalado o novo cemitério municipal, mas não há data.
De acordo com José Lins Guerra, conhecido por "Eliezer", secretário municipal de Infra-Estrutura e Desenvolvimento, o espaço para o novo cemitério já foi delimitado, mas que a Prefeitura ainda está tentando alocar recursos para sua execução e manutenção.
"O prefeito João Dilmar comprou o terreno, mas ainda estamos trabalhando para ver como isso vai se dar", afirma Eliezer. O secretário estima em mais de R$ 200 mil o custo para se operacionalizar o referido cemitério.
Uma das sugestões feitas por populares à Prefeitura, para amenizar o problema imediato, é de uma parceria público-privada. Em miúdos, a administração pública arcar com a despesa do túmulo de famílias carentes - e que não tem 'terreno' no cemitério municipal - em um cemitério particular, existente há oito quilômetros do local público.
Manutenção
Enquanto se aguardam providências, o Cemitério de Nossa Senhora do Carmo recebe defuntos e, regularmente, serviço da equipe pública de limpeza. Mas, cabe aos proprietários dos túmulos a sua manutenção individual, que geralmente acontece só uma semana antes do Dia de Finados, dia 2 de novembro.
Um tipo de limpeza não é possível ser feito: a provocada pelo necrochorume, dos restos mortais em contato direto com o solo e em movimento descendente. O local é monumento à memória, mas o corpo humano em desintegração origina um ecossistema com artrópodes, bactérias, micro-organismos patogênicos capazes de destruir matéria orgânica e, em contato com o lençol d´água subterrâneo (caso de Limoeiro, conforme a geógrafa e ambientalista Iolanda Castro), contamina o meio ambiente e, dessa forma, chega ao homem vivo, daí a importância de uma localização estratégica para esses lugares.
Ainda vistos com preconceito, ignorância ou "medo", os cemitérios são um dos principais monumentos históricos de qualquer cidade. Bonito ou feio, bem cuidado ou não, guardam informações econômicas, sociais e culturais de uma população. A arquitetura dos túmulos de Limoeiro de um século atrás, em forma de torre - para quem podia construir um, diga-se - difere da atual, de construções mais baixas e quadradas. Lá estão os restos mortais de padre Joaquim de Menezes e uma série de personalidades históricas da região.
CUSTO
200 mil reais é o custo mínimo estimado para a construção do novo cemitério no município de Limoeiro do Norte, localizado no Vale do Jaguaribe.
Mais informações:
Prefeitura do município de Limoeiro do Norte
Vale do Jaguaribe
(88) 3423.1165
Fonte: Diário do Nordeste / Reportagem e Fotos: Melquíades Júnior

sábado, 22 de agosto de 2009

Acidente na CE que liga Limoeiro à Tabuleiro

Na tarde desta sexta-feira (21/08), por volta das 14h30min, ocorreu um acidente na CE que liga Limoeiro à Tabuleiro. O condutor do Gol, branco, de placas HUZ-0635 de Morada Nova, perdeu o controle do veículo em uma curva fechada e desceu o aterro.
Segundo populares, 05 pessoas se encontravam no veículo, as quais ficaram presas nas ferragens. O condutor do veículo foi conduzido ao Hospital Regional de Limoeiro do Norte juntamente com os outros ocupantes, mas, felizmente, nada de maior gravidade foi constatado.
Informações: Notícias do Vale / Fotos: Mário Oliveira

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Vereador Heraldo Holanda insinua que maioria da Câmara Municipal não quer a CPI do SAAE

O vereador Heraldo Holanda, autor do requerimento que pede uma CPI para investigar irregularidades no SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Limoeiro do Norte, afirmou que o requerimento está pronto e tem a assinatura de três vereadores, o que já daria o respaldo jurídico para sua tramitação.
Heraldo Holanda (PR) entende que o problema da CPI, não é só a apresentar, e sim a garantia de sua tramitação.
Ele questiona se sete não assinam porque não estão a favor da instalação. Se os dez vereadores assinarem o requerimento, aí sim ficaria mais fácil de apurar.
Segundo ele, ninguém está acusando, o que existe é suspeita de irregularidades na prestação de serviços daquela autarquia. Heraldo afirma que antes de apresentar o requerimento foi indagado pelo superintendente do SAAE (Mauro Costa), o presidente da Câmara Municipal (Barão), pelo vereador Hélio Herbster e a vereadora Nadir Chaves, onde sugeriram analisar antes a documentação que aponta possíveis irregularidades.
Foi pedido um prazo de oito dias, cujo prazo já esgotou, e ele espera que a documentação chegue e os dez vereadores possam analisar, e que depois dessa análise, cada vereador tome sua posição.
Heraldo ressaltou que CPI é coisa que só anda se todos os vereadores se interessarem, e, segundo ele, só quatro estão demonstrando interesse. Hoje só há três votos garantidos, afirma o vereador, pois o quarto seria da vereadora Lene Linhares, que por ser suplente, não vota.
O vereador destacou que a presidência da CPI e a Relatoria, que é quem da força a investigação e para aprovação de possíveis irregularidades encontradas, é necessário dois terços dos votos. Ele chamou a atenção da população para que cobre do vereador, em quem votou, para saber se ele é contra ou a favor da apuração das possíveis irregularidades naquela instituição, do contrário, entende Heraldo, que a investigação vai ficar só na boa intenção da minoria.
Informações: TVJAGUAR.com.br

"João do Buraco": Boneco simboliza indignação dos moradores do Bairro Antônio Holanda

Os moradores do Bairro Antônio Holanda de Oliveira (Cidade alta), confeccionaram um boneco, batizado de "João do Burado", que serve como sinalização para os veículos que transitam naquela artéria da cidade, alertando ao buraco na via. Protestos como esse também são vistos em outros municípios.
'João do Buraco' cumpre a missão de sinalizar o buraco na via.
Essa foi a melhor forma que os moradores encontraram para reclamar do Poder Público Municipal da buraqueira nas vias públicas naquele grandioso Bairro. Essa situação précária se estende por todo o município, causando transtornos à população.
A imagem ao redor do boneco mostra a realidade da buraqueira nas vias públicas de Limoeiro do Norte, e segundo moradores ouvidos pela reportagem TVJAGUAR.com.br, por lá já passou o Prefeito, Vereadores, Deputado, e até Secretário, mais ninguém teve a iniciativa de mandar consertar o buraco, que se encontra a aproximadamente 100 metros do Mercado Público da localidade.
Informações e Imagem: TVJAGUAR.com.br

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Limoeiro e Guarani de Juazeiro podem perder vaga na primeira divisão do Estadual 2010

Limoeiro e Guarani de Juazeiro estão ameaçados de perderem as vagas conquistadas para disputar a principal divisão do Campeonato Cearense em 2010. Nesta terça-feira (18/08), um inquérito foi aberto no Tribunal de Justiça Desportiva do Ceará (TJD-CE) para apurar possíveis irregularidades em três times que disputaram a 2ª divisão do Campeonato Cearense de 2009.
Domingo, dia 07/06/2009. Limoeiro 2x2 Uniclinic. Na foto, o time que entrou em campo na emocionante partida que garantiu o retorno do Limoeiro FC à elite do futebol cearense, contra o Uniclinic com o estádio Bandeirão lotado.
No inquérito, Limoeiro e Guarani, 2º e 3º colocados da competição, são acusados, ao lado do Maracanã, 4º colocado, de terem posto em campo jogadores em situação irregular. Se os times forem desclassificados, podem ter acesso à 1ª divisão o Uniclinic e o Tiradentes, responsáveis pela denúncia.
De acordo com Vanor Cruz, proprietário do Uniclinic, a irregularide denunciada é a utilização de jogadores só regularizados pelo BID depois do prazo estipulado pela Federação Cearense de Futebol (FCF). "O prazo da Federação era 15 de abril. Tem jogador que foi regularizado depois e disputou jogos", revela o dirigente.
O presidente eleito da FCF, Mauro Carmélio, confirma a abertura do inquérito e diz que vai pedir celeridade ao TJD na apuração do caso. "Preciso definir as tabelas dos campeonatos do ano que vem pelo menos 60 dias antes do início da competição", afirmou.
O que muda com a desclassificação dos times
Caso os três times sejam punidos pelo TJD, Uniclinic e Tiradentes ganham o acesso para a 1ª divisão do Estadual, pois Limoeiro, Guarani e Maracanã foram, respectivamente, 2º, 3º e 4º colocados na tabela. Assim, Uniclinic, 5º, ficaria com o 2º lugar e Tiradentes, 6º, com o 3º. Como os três primeiros sobem, os responsáveis pela denúncia se uniriam ao Crato, primeiro colocado, na divisão principal do ano que vem.
Vanor Cruz, que anunciou sair do Uniclinic ainda esse ano, disse que nem o acesso para a primeira divisão muda sua decisão.
Informações: Diário do Nordeste (caderno Jogada)

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Matadouro público de Limoeiro do Norte é fechado

Decisão do Ministério Público acarretou no fechamento do matadouro de Limoeiro do Norte, pela falta de condições míninas de funcionamento.
O matadouro público deste município está fechado até segunda ordem. A medida foi tomada na última sexta-feira (14/08) pelo Juiz da 2ª Vara da Comarca de Limoeiro, João Dantas Carvalho, que acatou decisão do Ministério Público após receber relatório do Conselho Regional de Medicina Veterinária concluindo que não há condições mínimas de funcionamento. A medida se deu quatro dias após o jornal Diário do Nordeste publicar uma reportagem especial sobre a situação precária em diversos matadouros do Estado.
No de Limoeiro do Norte, foram encontradas várias irregularidades, em que os animais eram mortos com marretas e machados e a carne era cortada em chão sujo, misturado a sangue e fezes. A procuradoria do município pode recorrer da decisão a partir de hoje no Tribunal de Justiça do Estado.
Condições de abate dos animais é motivo de preocupação pela população de Limoeiro do Norte. Sem higiene, o corte dos animais é feito junto à sujeira do local.
Com a pistola no "prego" há mais de seis meses, o abate dos animais no matadouro de Limoeiro era realizado com machadadas (para porcos e caprinos) e marretadas (para bois). A reportagem do Caderno Regional, na última segunda-feira 10, registrou o sofrimento dos bichos antes de morrerem. A matéria denunciava as péssimas condições de higiene no abate em matadouros em várias regiões do Estado, como em Quixadá, onde foi constatado trabalho clandestino, e em alternativas de solução, como no Cariri, onde alguns abates são feitos em frigoríficos particulares.
Em Limoeiro do Norte, a população ficou preocupada com o grau de higiene da carne que consome, após a reportagem, repercutida nas rádios locais e, dias depois, também veiculada na TV Diário. De acordo com veterinários, o sofrimento prolongado que antecede a morte dos animais aumenta o potencial de contaminação da carne, pela liberação de toxinas no organismo, e a demora na retirada do sangue facilita a contaminação bacteriana.
O corte da carne, desde a retirada das vísceras, é realizado no chão sujo - com algumas exceções o corte é aéreo, em cabides. Dentre outras realidades constatadas, o desrespeito à carência de 18 a 24 horas para que os animais sejam abatidos - o abate é feito até menos de seis horas antes da chegada. A sujeira acumulada do serviço é "esgotada" em fossa, mas que escoa no Rio Jaguaribe, aumentando o índice de irregularidades constatadas e já reclamado por moradores do Bairro Antônio Holanda, onde está situado o matadouro público.
No lugar trabalham 52 servidores, e os vários que foram ouvidos pela reportagem confirmavam a falta de condições mínimas de higiene para o trato dos animais e para o trabalho dos próprios funcionários, que não dispõem de luvas para trabalhar. Somente naquela sexta-feira foram abatidos aproximadamente 105 bois e aproximada a mesma quantia de porcos e caprinos. O valor representa praticamente o mesmo de abate de animais de todo o resto da semana. Após a publicação da reportagem, repercutida em todo o Estado, o Conselho Regional de Medicina Veterinária se pronunciou, a pedido do Ministério Público, e a ação civil pública impetrada pela promotoria foi acatada pelo Juiz da 2ª Vara da Comarca de Limoeiro do Norte, João Dantas Carvalho.
O município, por meio de seu procurador João Batista, reconheceu o problema e argumentou que a situação do matadouro é de longas datas e não podia ser solucionado de imediato, afirmando, ainda, que o seu fechamento implicaria num grave prejuízo para os comerciantes de carne da cidade. Daí o pedido de negativa da liminar, não aceito pelo juiz, que decidiu pelo lacre do matadouro. O município poderá recorrer a partir de hoje da decisão no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE). Enquanto isso, o matadouro público não deverá funcionar até segunda ordem.
Como alternativa, os comerciantes estão recorrendo aos municípios vizinhos a Limoeiro do Norte, como Quixeré, São João do Jaguaribe e Tabuleiro do Norte para realizar o abate do gado para a venda, mas alguns desses matadouros estão na mesma ou em pior situação que o de Limoeiro do Norte, necessitando também vistoria da Vigilância Sanitária e demais órgãos competentes.
Consórcio
Caros e pouco lucrativos, os matadouros não apresentam atrativos para o setor privado na cadeia produtiva da pecuária. De acordo com o prefeito de Limoeiro, João Dilmar, já existe a intenção de se instalar um frigorífico de abate que atenda a alguns municípios que, consorciados, manteriam o local dentro das normas de higiene. O matadouro público de Limoeiro do Norte há várias décadas passa pelos mesmos problemas.
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem e Foto: Melquíades Júnior
Mais informações:
Matadouro Público de Limoeiro do Norte
Bairro Antônio Holanda
Acesso pela BR-116 e CE-265

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

1° Mega-Sorteio em Prol da APAE de Limoeiro

A APAE (Associação de Paes e Amigos dos Excepcionais) de Limoeiro do Norte está promovendo um sorteio em Prol da entidade.
O objetivo da instituição é arrecadar fundos, onde toda a renda da venda das cartelas será destinada à compra de um veículo para o transporte escolar dos alunos.
Atualmente, o veículo destinado ao transporte dos alunos é mantido pela Prefeitura Municipal, que arca com as despesas referente ao combustível, manutenção e motorista, mas devido ao estado que se encontra, o mesmo permanece por muito tempo na oficina, prejudicando os alunos frequentemente.
O sorteio acontecerá no dia 11 de outubro de 2009, às 20:00 horas, na Praça da Matriz. Serão sorteados 10 valiosos prêmios, com a cartela ao preço de R$ 10,00, dentre os quais, um Terreno medindo 12x40m, localizado na Rua Francisco Bandeira (próximo ao Clube do Racha). Veja os demais prêmios:
- Uma Batedeira ARNO
- Um DVD Player TOSHIBA
- Um Celular NOKIA 2630
- Um Mini-System BRITÂNIA
- Um Forno Microondas CONSUL
- Uma Antena Parabólica CENTURY
- Uma TV 20’’ SEMP TOSHIBA
- Uma Bicicleta MONARK Tropical
- Um Gelágua ESMALTEC
10° - Um Terreno, medindo 12x40 metros
Para comprar o bilhete do sorteio, e ajudar a APAE de Limoeiro, basta dirigir-se a um dos diversos pontos de vendas espalhados pelo comércio da cidade. O interessado também pode dirigir-se até a Sede da APAE, situada a Rua Cel. Alexandrino, 1045, próximo à Clínica Dr. Gaspar.
Maiores informações:
APAE - Associação de Paes e Amigos dos Excepcionais
Rua Cel. Alexandrino, 1045 - Limoeiro do Norte/CE
Fone: (88) 3423.2282

APAE na busca pela inserção do excepcional

A APAE (Associação de Paes e Amigos dos Excepcionais), é uma entidade filantrópica, cuja missão é defender os direitos dos portadores de necessidades especiais (deficiência física e mental), estando presente em mais de 1.800 municípios brasileiros.
A APAE de Limoeiro do Norte foi fundada em 28 de abril de 2001, com a missão de apoiar as famílias que tem filhos com necessidades especiais. A casa funciona em dois períodos atendendo crianças e adultos que necessitam de uma educação diferenciada por conta de suas limitações cognitivas ou motoras.
Para tal fim, formou-se a Escola de Educação Especial Dom Pompeu Bezerra Bessa, que hoje dispõe de seis salas de aula, atendendo crianças com Síndrome de Down, Deficiência Mental, Autismo, Múltiplas Deficiências, Baixa Visão e Surdas. Lá são realizadas atividades de educação do ensino regular, acompanhamento psicossocial, artes, esporte, atividades laborais, reforço alimentar, saúde bucal e lazer, entre os mais de 50 alunos.
Funciona também na Escola Arsênio Ferreira Maia uma turma mista que recebeu sete Surdos com a ajuda de uma interprete da APAE. As salas de aula funcionam graças a convênio firmado com o Estado que disponibiliza seis professoras.
A entidade também conta com a ajuda de amigos, que fazem algumas doações diretamente em dinheiro ou através das contas de água, além de também receber doações de alimentos, roupas, brinquedos, etc. A merenda e o transporte escolar são mantidos pela Prefeitura Municipal de Limoeiro do Norte.
Diretoria Atual:
Presidente: Francisco Leudo Furtado. Vice-Presidente: Maria Neusirene Nogueira Nunes. Diretora Secretária: Maria de Fátima Andrade. 2ª Diretora Secretária: Ana Cristina Freitas de Moura. 1° Diretor Financeiro: Raimundo Eriberto N. Conrado. 2° Diretor Financeiro: Maria das Graças Silva. Diretora Social: Maria Santa Custódio da Macena. Conselho Administrativo: Heitor de Assis Regis.
Conselho Fiscal:
Titulares: Ecília Vidal Freire, Maria Consuelha, Maria Bezerra, Margarida Ribeiro Lopes. Suplente: Diomar de Moura, Raimundo Eugênio da Costa, Maria Carmelita Costa Silva. Diretora de Patrimônio: Maria do Socorro Alves Nogueira Martins. Coordenador de Projetos: Carlos Alberto Damiano.
Diretora Social: Maria Santa Custódio da Macena. Conselho Administrativo: Heitor de Assis Regis, Valteniza Mendes Holanda Maia, Maria Eunice de Oliveira, Ana Angélica de Sousa, Maria Fátima Felix dos Santos, Maria Alridene Chaves.
Maiores informações:
APAE – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais
Rua Cel. Alexandrino, 1045 – Limoeiro do Norte/CE
Fone: (88) 3423-8882

domingo, 16 de agosto de 2009

Enquete mostra que 52% dos limoeirenses aguarda a instalação da tão prometida 'Indústria'

Com a proximidade da semana do município, esta enquete questionava sobre “Qual o melhor presente para os 112 anos de Limoeiro do Norte?”, dos quais 52% dos participantes opinaram pela instalação da tão prometida Indústria, para geração de emprego e renda, sendo esta a opção mais popular, com 114 votos registrados.
* A enquete, que se trata de um mero levantamento de opiniões, sem conteúdo científico, foi realizada entre os dias 28/06 e 15/08/2009 e registrou 219 votos.
Por muitos anos, a instalação de uma Indústria no município de Limoeiro do Norte está do topo da lista das promessas de campanha de todos os políticos que por aqui passam. Promessa essa que, como tantas outras (a exemplo das opções citadas na enquete), viram uma frustração para a população que se vê enganada a cada ano de eleição.
Clique aqui e veja outras enquetes realizadas no blog.

sábado, 15 de agosto de 2009

Atletas de Limoeiro se destacam no futebol

A Escola Normal, do município de Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe, enviou dois atletas à cidade de São Paulo (SP) para participar de um teste no Centro de Treinamento comandado pelo ex-atleta Pita, que jogou no Clube Santos. Os atletas são Ikaro Mychell Moura Maia e Luiz Emanuel Campelo de Sousa.
O coordenador de esporte do educandário, Júnior Pessoa, acompanhou os dois atletas durante o teste. Para a diretora da escola, Maria das Dores Vidal, conhecida por Basinha, e a sua filha, a gerente do estabelecimento, Débora Vidal, a oportunidade de realizar um teste em São Paulo representa uma grande conquista no esportivo educacional.
Maria das Dores (Bazinha), os atletas Ikaro Mychell e Luiz Emanuel, com Débora Vidal, em Limoeiro do Norte.
Informações: Diário do Nordeste (Satélite, no caderno Regional)

Palestras enfocam as leis de trânsito

A campanha por um "trânsito saudável" é o tema da Semana Nacional da Família, desenvolvida neste município pela Paróquia da Imaculada Conceição e o Núcleo de Mobilização Social da Secretaria da Saúde do município este sábado (15/08), quando haverá bênção de veículos e missa. Durante toda esta semana, comunidades pastorais e servidores públicos divulgam os cuidados que se devem ter no trânsito. O lema é: "Vida - dom de Deus. Conduza a sua com responsabilidade".
A intenção é conscientizar a população sobre a importância de obedecer as leis de trânsito, tão comumente infringidas nas ruas do Interior, mesmo nas cidades que têm fiscalização, como Limoeiro do Norte. Transporte de crianças menores de sete anos, malabarismos de motocicletas, avanço ao sinal vermelho, motos e bicicletas em calçadas e condução sob efeito de álcool e drogas são as infrações mais comuns e registradas pelo Departamento Municipal de Trânsito (Demut) de Limoeiro do Norte.
Leis de trânsito são temas de palestras durante a Semana Nacional da Família, em Limoeiro. (Foto: Melquíades Júnior)
Em 2006, o Demut contabilizou 444 acidentes, sendo 392 com motos, 17 com carros e 35 atropelamentos de pedestres. Pelo menos 22 pessoas morreram. No ano seguinte, foram 564 acidentes, dos quais 518 com motos, e 13 óbitos. Em 2008, de janeiro a outubro foram registrados 702 acidentes, com 83% em motos e 15 óbitos. Houve 79 atropelamentos de pedestres e ciclistas.
"A gente quer provocar na população uma reflexão sobre as conseqüências que o desrespeito às leis de trânsito podem causar. E conscientizar que a paz no trânsito começa por todos nós, que é preciso respeitarmos para sermos respeitados. Por isso se faz necessário o engajamento de toda a sociedade, seja ensinando, fiscalizando, cobrando providências, enfim, contribuindo para que nossas locomoções possam acontecer de forma segura e saudável", afirma Mônica Barros, coordenadora do Núcleo de Mobilização Social, da Secretaria Municipal da Saúde.
Foi instalada uma mini-cidade para as crianças conhecerem as sinalizações de trânsito e os direitos dos pedestres nas vias públicas.
As palestras abordam os temas: "educar para o trânsito, educando para a vida"; "álcool e direção: combinação mortal"; "o homem e o trânsito", dentre outras.
Neste sábado (15/08), a Semana Nacional da Família se encerra, e neste município haverá passeata e bênção de veículos. Espera-se que os devotos trafeguem nos veículos como definem as leis.
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem: Melquíades Júnior

Pré-Grito: Protesto contra agrotóxicos

Nas comunidades, já se registram casos de câncer, que podem ter sido provocados pelo uso de agrotóxicos.
Um grito que não é de guerra, mas por paz. Eles querem vencer a batalha contra os agrotóxicos da lavoura e contra a captação de água para beber de um tanque com forte potencial de contaminação. Neste fim de semana, moradores de seis comunidades se reúnem na comunidade de Tomé, na Chapada do Apodi, em Limoeiro do Norte, para o "pré-grito", em preparação ao Grito dos Excluídos do dia 7 de setembro. Haverá debate sobre os problemas da localidade e divulgação do resultado do abaixo-assinado com as exigências para serem apresentadas aos órgãos públicos. A comunidade tem um dos mais altos índices de câncer do Ceará.
Moradores contam já ter visto embalagens de agrotóxico no tanque onde é captada água para uso humano. Pesquisadores da UFC acompanham os casos de câncer.
Reivindicação
Os moradores querem a mudança da captação da água para a primeira piscina do Projeto Irrigado Jaguaribe-Apodi, através de tubulação de PVC, e uma estação de tratamento de forma adequada. De acordo com as lideranças comunitárias da região, a água que consomem tem elevados riscos de poluição por agrotóxicos, visto que já foram flagradas embalagens dos produtos químicos na beira do tanque de onde é feita a captação. Além disso, as máquinas que pulverizam agrotóxicos na lavoura também captam água do mesmo local. O problema é denunciado pelas comunidades de Tomé, Macados, Lagoa da Casca, Carnaúba, Cabeça de Santa Cruz, Ipu e Maracajás.
Durante toda esta semana, as escolas das comunidades divulgam para os alunos os males que causam os agrotóxicos ao meio ambiente, e as formas de tornar o meio em que se vive mais saudável. Mas a campanha realizada entre hoje e que culmina amanhã, com todas as comunidades, tem como função conscientizar os próprios moradores, visto que as opiniões na comunidade de Tomé estão divididas: por dependerem do emprego nas grandes fazendas, alguns trabalhadores evitam participar da discussão sobre os agrotóxicos, por temer que isso vá prejudicar as empresas que hoje os empregam.
Num levantamento feito por voluntários da Diocese Católica, de 87 famílias ouvidas (são mais de 500 na comunidade), foram registrados pelo menos 17 casos de câncer, sendo maiores os de mama, pele e estômago. Os moradores acreditam que possa existir uma relação entre os produtos químicos, que os atinge inclusive por pulverização aérea, em mini-aviões que despejam veneno bem próximo às comunidades, e os casos de câncer. Uma equipe de pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), que acompanha há mais de um ano as denúncias de contaminação por agrotóxicos em Limoeiro do Norte, já recebeu os nomes das famílias onde foram registrados casos de câncer.
De acordo com Maria Pequena, da comunidade de Tomé, o problema de contaminação por agrotóxicos e a captação de água em tanque com risco de contaminação é antiga. Outro problema enfrentado, dessa vez pela vizinha comunidade de Macacos, é o depósito de enxofre na terra, para aumentar a acidez do solo e, portanto, as condições de plantio de culturas como melão e abacaxi. O enxofre em pó é arrastado pelo vento e chega até a comunidade. Problema semelhante foi denunciado pelo Diário do Nordeste em 2006, por moradores das comunidades de KM 60 e KM 69 e constatado pela reportagem em visita ao local.
Programação
A programação desta semana e que culmina amanhã com várias comunidades em Tomé será feita de caminhadas com cantos, falas, distribuição de panfletos, exposição de um mural com a "árvore dos sonhos" e o "muro das lamentações", celebração eucarística, bênção e partilha de alimentos, marcando o "pré-grito dos excluídos".
MANIFESTAÇÃO
Grito denuncia desigualdades sociais em todo o Brasil
Realizado há 14 anos no Brasil, o Grito dos Excluídos acontece todos os anos, durante as comemorações do Dia da Independência, no dia 7 de setembro. As manifestações ocorridas nesta data reúnem ativistas sociais e pessoas atingidas por faixas de discriminação social, cultural e econômica, como forma de se contrapor ao discurso oficial de integração nacional.
No Interior do Estado, as pastorais católicas e movimentos sociais participam do desfile de 7 de Setembro na contramão ideológica da data (questionam o termo independência). Os manifestantes realizam em suas cidades apitaços denunciando as desigualdades sociais, o racismo, a homofobia e a exploração econômica perpetrados pelos donos do poder.
O primeiro Grito dos Excluídos foi realizado em 7 de setembro de 1995 e teve como lema: "A Vida em Primeiro Lugar". A iniciativa surgiu a partir das Pastorais Sociais em 1994, em vista da Campanha da Fraternidade promovida anualmente pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A campanha apresentava, naquele ano, o tema: "A fraternidade e os excluídos". O Grito surgiu da intenção de denunciar a exclusão nas suas mais diversas formas, além de valorizar os sujeitos sociais. Esta série de manifestações aconteceu em mais de 170 cidades brasileiras e teve como símbolo maior uma panela vazia.
Dessa maneira, o Grito dos Excluídos se contrapõe ao "grito do Ipiranga", feito por Dom Pedro I em 1822, que teria dito a célebre frase "Independência ou Morte", mas que pouco significou para os menos favorecidos de então até os dias atuais. Na programação do Grito dos Excluídos deste ano, no Vale do Jaguaribe, será feito uma grande romaria da comunidade de Tomé até o município de Quixeré, com a participação de várias instituições do Interior e da Capital cearense.
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem e Foto: Melquíades Júnior

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

1° Limoeiro MotoFest vai reunir motociclistas de diversos estados do país na Princesa do Vale

Aproveitando o feriadão prolongado, a cidade de Limoeiro do Norte promoverá nos dias 05 e 06 de Setembro, o 1° Limoeiro MotoFest. O evento tem como objetivo mostrar aos limoeirenses a importância de pilotar suas motos com segurança.
Na ocasião a cidade receberá mais de 80 motociclistas, de diversos estados do país, que virão participar exclusivamente do evento. São membros de moto clubes, que virão conhecer a cidade e participar de toda a programação.
Programação do Evento
Sábado, 05 de Setembro
Por volta do meio-dia, acontece a chegada dos motociclistas em nossa cidade. Na recepção haverá um desfile com todos eles, percorrendo as principais ruas da cidade. Contaremos com a presença de visitantes de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, e de outras cidades do Ceará;
Na noite do dia 05 de Setembro, às 20:00hs na Praça da Matriz (após a missa), teremos exibição de vídeos educativos ensinando como pilotar com segurança a sua moto, filmes e shows no telão;
Na mesma praça estarão expostas algumas das motos dos motociclistas visitantes. Os apoiadores ao evento irão ter espaço para divulgação dos seus produtos, e suas marcas, e o público presente poderá fazer até compras de motos e outros acessórios no local;
Domingo, 06 de Setembro
Às 07:30hs, a Prefeitura Municipal de Limoeiro do Norte, oferecerá um café da manhã, com frutas tropicais da região aos visitantes;
Também no domingo, às 08:30hs, após o café, os motociclistas irão conhecer a nossa Barragem das pedrinhas. Logo em seguida, ao meio-dia, seguirão para um churrasco em um sítio, com direito a muita carne assada e refrigerante. Na ocasião estarão presentes os apoiadores ao evento, o senhor prefeito e demais convidados;
Logo mais a noite, a partir das 20:00hs (após a missa), acontecerá encerramento do evento, na Praça da Matriz.

Conferência discute Assistência Social

Para que o usuário da Assistência Social entenda que os serviços que lhe são prestados são direito, e para que os assistentes sociais saiam dos 'gabinetes' e tenham a dimensão do papel de sua missão, mais que cargo, nas políticas públicas, foi realizada ontem, nesta cidade, a VII Conferência Municipal de Assistência Social, com o tema "Participação e Controle Social no Serviço Único de Assistência Social (SUAS). O encontro reuniu vários representantes a região.
"A assistência social é de quem dela necessita, o usuário tem que entender que é protagonista das ações, e não chegar nas instituições como quem pede um favor, mas sabendo exigir seus direitos", afirma a assistente social Marciana Chaves, presidente do Conselho Municipal de Assistência Social.
Segundo o titular da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e da Cidadania, Luciano Maia, a conferência tem importância medida na cobrança que pode ser feita de um maior aporte de recursos para os trabalhos de assistência social no País.
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem e Foto: Melquíades Júnior

Volei feminino de Limoeiro do Norte ergue a taça do 4° Festival de Voleibol do Interior

A seleção de voleibol feminino de Limoeiro do Norte sagrou-se campeã do 4° Festival de Voleibol do Interior da Federação Cearense de Voleibol, na 4ª e última etapa do Vale do Jaguaribe, realizada na cidade de Morada Nova.
Na final, a Seleção de Limoeiro comandada pelo auxiliar técnico Tallys Romeu, derrotou a seleção da cidade de Jaguaribe por 2 a 0 sets. De quebra, a seleção limoeirense teve a melhor atleta, fazendo jus a Geórgia Marla, destaque do torneio e recendo troféu jangada na semifinal e final. (Paulo Noronha, para tanaarea.net)

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Jovem morre eletrocutado no IFCE Limoeiro

Um rapaz morreu ao ser eletrocutado nas dependências do IFCE Campus Limoeiro do Norte, na final da tarde desta terça-feira (11/08).
O Corpo de Bombeiros de Limoeiro foi acionado por volta das 17:00 horas para uma ocorrência no IFCE, e chegando ao local depararam-se com José Irineudo Moura Ferreira, 27 anos, casado, que estava no interior da unidade de ensino realizando trabalho de pinturas, onde havia se descuidado e vindo a sofrer uma forte descarga elétrica.
Segundo informou o sargento Lucena, cerca de quatro minutos depois de serem acionados, o Resgate do Corpo de Bombeiros chegou ao local e tentaram as primeiras manobras de ressuscitação. Não havendo positividade na ação, deslocaram a vítima para Hospital Regional Dr. Deoclécio Lima Verde onde foi atendido por médicos, mas não resistiu e vindo a falecer. Informações dão conta de que a descarga elétrica foi de aproximadamente 3.800 volts.
O diretor do estabelecimento, José Façanha Gadelha, esteve presente no hospital para prestar assistência à família. Façanha cancelou as aulas do turno da noite desta terça-feira.
Informações: Notícias do Vale

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Seleção de Limoeiro vence Mombaça por 5x1, e segue invicta no Intermunicipal de Futsal

A torcida limoeirense teve motivos de sobra para comemorar. Novamente com atuação inspirada, a equipe comandada por Moacir Paiva e Francisco Neto, venceu a jovem e forte equipe de Mombaça, do técnico Branquinho, por 5 a 1, na noite deste sábado (08/08), na quadra da Escola Normal, confirmando seu favoritismo. De quebra, a seleção limoeirense classificou-se em primeiro do Grupo P, para a terceira fase do 37° Intermunicipal de Futsal Adulto Masculino.
Muito bem postada em quadra, a equipe limoeirense mostrou-se superior e dominou a partida desde o início. Com a vitória, a sexta seguida, o Limoeiro manteve os 100% de aproveitamento, firmando-se como uma das principais equipes do Intermunicipal. Os gols do jogo foram marcados por Darllyel (2 gols), Preá (2 gols) e Fernando. As duas equipes estão classificadas, e voltam a entrar em quadra na terceira fase do Intermunicipal.
Em pé: Dr. Leó, Cléber, Neto, Leandrinho, Fernando, Gerlânio, Preá, Dedo e Davi;
Agachados: Uélio, Fábio, Taé, Darllyel, Pichorra, Celinho e Cartér (Leitinho).
Terceira Fase
Na terceira fase, a Seleção de Limoeiro está no Grupo T, juntamente com Guarany de Sobral (1º do Grupo M) e Canindé (2º do Grupo O), e aguardando a definição do segundo colocado do Grupo N, para completar as quatro equipes a chave.
Informações dão conta de que Limoeiro do Norte já enviou um ofício a Federação Cearense de Futsal, solicitando sede para a terceira fase da competição. Clique aqui para saber mais sobre a Seleção de Futsal de Limoeiro do Norte, no Intermunicipal 2009.
Colaboração: Rafael Carlos

Animais mortos de forma desumana no Matadouro Público de Limoeiro do Norte

Animais mortos a machadadas ou marretadas, agonizando e lutando em vão contra a morte é apenas a principal evidência de uma série de irregularidades no Matadouro Público de Limoeiro do Norte. Na noite de sexta-feira (07/08), preparando para o abastecimento do açougue e frigoríficos da cidade, os animais são mortos e, com raras exceções, todos os processos, da depilação aos cortes, é realizado no chão encharcado de água, sangue e restos de fezes e vísceras. A pistola usada no abate está quebrada há mais de seis meses. O esgoto do local ainda deságua e contamina o Rio Jaguaribe. (Foto ilustrativa: Alex Pimentel)
Quem entra no matadouro público de Limoeiro do Norte, se não for de bota, provavelmente sairá com os pés encharcados de sangue e do que vier no chão sujo. O corte da carne, desde a retirada das vísceras, é realizado ali mesmo. Os animais chegam ao local e, contrariando a orientação para a carência de até 24 horas para o abate, em um mínimo de horas já estão sendo mortos.
Na noite de sexta-feira (07/08), 25 porcos foram abatidos. Aberta a porta do chiqueiro, um homem segura o bicho pelo rabo, outros dois esperam, com machado em punho, a aparição do animal pelo velho portão enferrujado. O primeiro homem solta o rabo, e o porco, pensando que vai fugir, é atingido com vários golpes. O animal cai, depois levanta, agonizando.
"Esse não levanta mais", diz um dos abatedores. Em compensação, ainda passa alguns minutos agonizando, contorcendo-se até a morte. Na primeira leva dos nove porcos, é feito o corte e a retirada do pêlo. "Outra vez eu estava cortando o bicho, aí a faca pegou mesmo no meu tendão, que quase perco a mão", conta seu Antônio Gomes. As vísceras do animal chegam às mãos de mulheres como a dona Auridênia Venâncio, há 15 anos trabalha na atividade. Ela trata os órgãos do animal no chão, sentada num banquinho, de vez em quando jogando um balde de água para afastar a sujeira.
"Aqui você não viu foi nada", diz Ana Lúcia Martins, há 14 anos trabalhando no matadouro. Mostrou "duas reses" condenadas atrás do prédio. Foram mortas, mas estavam doentes. No dia seguinte, são levadas para o aterro sanitário, onde são queimados os bichos que "não prestam".
Quem avalia os animais é o veterinário Endrego Girão. O profissional admite que "não são seguidas as normas de higiene", do abate ao transporte da carne, feito com carros não refrigerados. Os gestores públicos dos municípios de Limoeiro do Norte, São João do Jaguaribe e Tabuleiro do Norte planejam a concretização de um consórcio público intermunicipal para construir e gerenciar um matadouro seguindo as normas da Vigilância Sanitária, mas, por enquanto, o projeto do abatedouro está apenas no papel.
Informações: Diário do Nordeste / Reportagem: Melquíades Júnior