segunda-feira, 17 de novembro de 2008

R$ 15,2 milhões para Saneamento Básico de Limoeiro do Norte

Acesso a esgoto em Limoeiro do Norte, no Ceará, deve passar de 10% para 86%. As obras de saneamento básico devem ser concluídas em até 27 meses após a conclusão do processo de licitação das empresas prestadoras.
O município de Limoeiro do Norte, no Ceará, foi o primeiro a receber obras de um projeto do governo federal e do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) que visa ampliar o saneamento em regiões pobres do Brasil.
Atualmente, 10,8% dos domicílios urbanos do município são atendidos por rede de esgoto. Com o término das obras, previsto para 2010, a cobertura deve aumentar para 86% na área urbana.
O projeto inclui a construção de duas estações de tratamento de esgoto e deve custar cerca de R$ 15 milhões. O PASS/BID vai financiar 62% do total, o Ministério das Cidades 13% e os 25% restantes serão contrapartida do município. Limoeiro do Norte foi o primeiro município a contar com a verba do programa.
Composto por quatro ilhas, Limoeiro do Norte é banhado pelos rios Quixeré, Banabuiu, Riacho Seco e Jaguaribe — este último é que receberá a água tratada pelas estações. O município tem cerca 55.474 habitantes, segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2006. Pouco mais da metade (56,86%, segundo o Censo 2000) vive na área urbana.
Quase todos os domicílios urbanos (98%) têm água encanada, e 90% utilizam o sistema de fossas para saneamento. “Porém, elas ameaçam poluir um lençol freático que está localizado a quatro metros da superfície”, afirma Antônio Mauro da Costa, superintendente do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Limoeiro do Norte.
O primeiro bairro a receber as obras deve ser Antônio Holando de Oliveira, conhecido como Cidade Alta, o que tem menor cobertura de rede de esgoto. “Terão preferências escolas, postos de saúde e hospitais da região”, afirma o secretário municipal de Infra-estrutura Urbana, José Lins Guerra.
As obras serão feitas por meio do PASS/BID (Programa de Ação Social em Saneamento), executado pelo Ministério das Cidades, financiado pelo BID e apoiado pelo PNUD. Ao todo, a verba disponível é de U$ 95 milhões e foi incorporada ao orçamento do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) destinado a saneamento. Os recursos do PASS/BID devem financiar obras na região Norte, Nordeste Centro-Oeste, norte de Minas Gerais e Espírito Santo, em municípios com população entre 15 mil e 75 mil habitantes.
Fonte: PNUD - Programa da Nações Unidas para o Desenvolvimento

Um comentário:

Trazendo informação acima de tudo! disse...

Conheça Notícia no Forno: www.noticianoforno.blogspot.com